Mulher morre de câncer – Então sua cadela invade o velório e faz algo devastador

- fevereiro 27, 2018

Bem, dizem que o cão é o melhor amigo do homem e Belinha, uma pequena cachorrinha mostrou isso ao passar quatro anos junto com sua dona Telma María sem ter separado um único momento.

Telma tinha adotado a Belinha quando era apenas um filhote, a partir desse momento, se tornaram melhores amigas.

Mas às vezes a vida não é justa para muitas pessoas. Infelizmente, Telma María ficou doente de câncer e morreu um mês depois.

Belinha sempre esteve com sua dona a cada momento, até o dia da morte.

A amizade que existe entre uma pessoa e um cachorro é muito forte e é bem conhecida por quem teve um cachorro como animal de estimação.


Telma María, havia lutado durante um mês contra esta doença, mas devido o câncer ter se espalhado por todo o corpo, ela não conseguiu sobreviver. Belinha, que se tornou mais do que seu animal de estimação, esteve ao seu lado o tempo todo.

Os filhos de Thelma Maria consideravam Belinha como a enfermeira de sua mãe e seu melhor remédio, já que a ajudou a levar essa terrível doença com mais calma.


O dia que Telma morreu, ela estava cercada por todos os seus parentes e, claro, por sua cadela.

Durante seu funeral assistiram familiares e amigos, Belinha sentou ao lado de sua dona, parecia entender o que estava acontecendo.


Enquanto todos estavam chorando e se lembrando de Telma María, sua cadela fez algo doloroso para todos, ela foi ao caixão para cuidar dela e não saiu de lá durante todo o funeral.

Ela só queria estar com sua dona até o fim.


Depois do enterro, Belinha ficou triste e preocupada. Parecia querer saber onde estava sua dona.

Então, a família de Telma Maria decidiu levá-la ao túmulo para que ela estivesse junto com sua melhor amiga.

No momento em que chegou ao cemitério, Belinha soltou a coleira e correu para o túmulo de Telma, o incrível é que nunca esteve lá antes.

Mais uma vez, ela demonstrou o forte vínculo que existia entre ela e a Telma.


Belinha nos mostra que o amor não é apenas coisa de pessoas.


Finalmente Belinha foi adotada por Dionisio, filho de Telma. Mas não importa quantos anos se passem, esta cachorrinha nunca esquecerá o amor que sente pela sua dona e toda a felicidade que passou com ela.

Esta história comoveu muitas pessoas porque mostra que o amor que existe entre uma pessoa e um animal é o mais puro, sincero e extremamente forte.

O que você acha dessa história? Se você acredita que não há amor mais sincero que o amor de um cachorrinho em relação ao seu dono, compartilhe essa matéria.

Fonte: labibliadelosanimales

Advertisement