Tribo de 500 pessoas na Amazônia está morrendo – eles querem que você saiba a razão

- fevereiro 19, 2018

É alarmante que vivamos em uma sociedade capaz de envenenar os seres humanos e destruir de passagem a fonte que nos dá a vida: a natureza.

Um exemplo dessa atrocidade que estamos vivendo é o que as multinacionais estão fazendo na Amazônia.

Simplesmente pelo lucro, eles não estão apenas destruindo a vida de plantas e animais, mas estão matando pouco a pouco seus habitantes humanos. Aqueles que vivem na área há milhares de anos e são indefesos contra o ataque de seus invasores.


A comunidade de Nahua é uma tribo indígena da Amazônia peruana com não mais de 500 habitantes.

Este povo entrou em contato com a chamada "civilização" na década de 80 e, desde então, sua existência vem sendo atormentada por desgraças.

O contato com novas doenças matou 50% de sua população. Mas agora eles enfrentam uma nova ameaça: o mercúrio que está contaminando a terra em que vivem.


Os responsáveis, advertem, podem ser as empresas de gás que trabalham na Amazônia ou as minas artesanais que operam na área.

O mercúrio que eles usam está afetando essa tribo através do consumo de peixes e mariscos que formam parte da dieta da Nahua.


Mercury está matando-os pouco a pouco. Em 2014, foi notável o caso de um bebê de 6 meses de idade diagnosticado com pneumonia e anemia. Aparentemente, ele tinha níveis muito altos de mercúrio em seu sangue.

Um mal que afeta tanto as crianças, adultos e idosos e ameaça o futuro desta comunidade que sabe viver em harmonia com a natureza.


Os Nahua pedem ajuda desesperada ao mundo, mas, até agora, parece que ninguém ouve sua reclamação ou não fazem nada para salvá-los.

Esperamos que as autoridades façam algo para travar essas empresas sem escrúpulos e o mundo entende que o problema do Nahua é o problema de todos. Todos somos, em menor ou maior grau, vítimas de interesses econômicos sem escrúpulos.

Por favor, compartilhe isso para que mais pessoas saibam sobre o drama que esta comunidade indígena está enfrentando. Não os deixe morrer em silêncio.

Fonte: newsner

Advertisement