Mulher diz que ter 3 irmãos com autismo lhe deu uma “vantagem na vida”

- abril 09, 2018
Love What Matters


Quando nasce uma criança com deficiência, as pessoas normalmente sentem pena dos pais e dos seus familiares. No entanto, eles podem ser uma verdadeira bênção nas vidas daqueles que os rodeiam. Ali Carbone, de Nova Iorque, tem 3 irmãos com autismo, e ela não os trocaria por nada deste mundo. E tem mais: a jovem diz que eles foram uma vantagem na sua vida.

“No dia 3 de abril de 1994, o autismo nasceu na minha vida e na vidas dos meus pais. Ele voltaria a acontecer a 27 de julho de 1999, e novamente a 02 de agosto de 2001. Há dez anos atrás, eu tinha que explicar às pessoas o que era o autismo quando conheciam Michael, Anthony e Lucas. Hoje é provável que você já tenha conhecido, amado ou vivido com uma criança ou adulto com autismo,” conta Ali.


Love What Matters


“Não existem duas pessoas autistas iguais e, para muitos, o autismo é apenas o começo dos distúrbios desenvolvimentais e cognitivos com os quais terão que lidar ao longo de suas vidas. Meu irmão mais velho é não-verbal, cego e epiléptico. Meu irmão do meio é verbal, social e sofre de transtorno obsessivo-compulsivo grave.

Meu irmão mais novo é levemente verbal e hiperativo. Esses traços, no entanto, não os definem. Michael vive como se fosse um filme da Disney, e ficaria contente em dar abraços e beijos o dia todo, todos os dias. Anthony literalmente pensa que é o Michael Jackson e irá vence-lo em qualquer competição. Luke gosta de correr e estar na rua, e aproveita todas as oportunidades para s meter com o seu irmão mais velho. Isso é quem eles são.

Esta é uma foto rara de todos nós bem vestidos, sorrindo. Algo tão simples para você e sua família é praticamente impossível para a minha. Este mês e todos os dias daqui para frente, faça o melhor para ser gentil. Se você vir uma criança batendo os braços, não ria. Se você vir um adulto tendo um colapso, não olhe. Se eles vão lhe derem um abraço ou ‘cinco’, não negue. Um sorriso de um estranho pode literalmente mudar nosso dia,” continuou a jovem.

Irmãos autistas foram uma bênção

Ali Carbone disse que crescer com seus 3 irmãos autistas lhe ajudou a aprender sobre a compaixão. “Quando era criança, eu já entendia a compaixão e podia dizer instantaneamente se outro garoto ao meu redor era deficiente ou autista, e eu os trataria com gentileza. Mesmo naquela época, lembro de sentir que havia um significado ou propósito maior para a minha vida.


Love What Matters


Meus irmãos e o autismo me ensinaram tudo o que é verdade sobre a vida. Vida real. Como viver, como tratar as pessoas, como pensar e como se sentir. Alguém sempre está pior do que você. Seja sempre gentil porque você nunca sabe o que alguém está passando em casa. É realmente tão difícil sorrir e não ser uma pessoa preconceituosa e infeliz, quando você tem seus 5 sentidos, a capacidade de amar e viver uma vida plena?

Se as pessoas tomassem mais tempo a se colocarem no lugar de outra pessoa, acho que a perceção que elas têm da própria vida e dos problemas mudaria. Isso é algo que tento fazer todos os dias. Mesmo que tenha tanta coisa acontecendo na minha vida diária, se um amigo está triste ou tendo um problema, eu nunca o descarto. Sempre tento me colocar no lugar deles e oferecer apoio”.

Sem dúvida algo que todos nós deveríamos ler… Vamos compartilhar o texto para tornar o mundo um lugar mais compreensivo!

Fonte: Love What Matters / História Com Valor 
Advertisement