Ela foi queimada viva na Guerra do Vietnã. 44 anos depois, ela decide se vingar de todos eles

- maio 22, 2018


Infelizmente, apesar da evolução nos direitos humanos, as guerras continuam estando muito presentes na nossa sociedade. Elas destroem cidades, corações e até a esperança de muitas pessoas.

Kim Phuc ficou conhecida por uma triste razão. A garota foi a protagonista da foto mais tocante da Guerra do Vietnã, em 1972. Ela aparece correndo, nua e em aflição, após ter ficado gravemente queimada durante um ataque.

A menina tinha apenas 9 anos, e ficou com mais de 55% de seu corpo incendiado. Kim foi internada durante 14 meses, e foi submetida a 17 cirurgias.

“Minha vontade era ter morrido naquele dia, junto com a minha família. Foi difícil carregar todo esse ódio, essa raiva”.

A mulher diz que ficou com sede de vingança, e teve muitos pensamentos ruins durante algum tempo. Mas, felizmente, Kim percebeu que o melhor que podia fazer seria se agarrar aos pensamentos positivos, fazer o bem e amar o próximo. Ela acredita ter sobrevivido à guerra para ajudar outras pessoas em situações difíceis.


Kim resolveu seguir a sua profissão de sonho: a medicina. Depois ela fundou a Kim Foundation, uma associação que cuida de crianças vítimas de guerra, tal como ela foi um dia.

Assista à poderosa entrevista dessa mulher… vale cada segundo!

Kim é um exemplo para todos nós. Apesar de tudo o que passou, ela nunca desistiu nem se deixou afundar nos maus pensamentos. Em vez disso, ela lutou pelos seus sonhos e ainda ajudou aqueles com problemas semelhantes aos seus.

Compartilhe a história dessa grande mulher!

Fonte: História Com Valor
Advertisement