Menino perde a vida depois de colocar uma mancha azul no tapete. 14 anos depois, a mãe descobre o seu verdadeiro significado

- junho 30, 2018




Ser mãe é lidar com um milhão de birras, bagunça e cansaço. Muitas mulheres pensam demasiado nas partes menos boas da maternidade, e não aproveitam as milhares de coisas boas. Heather Duckworth compreende plenamente esses sentimentos. No entanto, ela pede para as mães não pensarem tanto nas provações do dia-a-dia, e se esforçarem para encontrar a alegria entre as bagunças. Heather compartilhou a sua história especial em um post no Facebook que ela intitulou “A Mancha Azul”, e ela se tornou imediatamente viral.

A Mancha Azul

Há quatorze anos atrás, era hora de dormir. Como mãe de trigêmeos de dois anos e um irmão mais velho de quatro anos, a vida era um turbilhão de fraldas, bagunça, abraços, sonecas, brincadeiras, beijos e muito mais. A cada minuto, ela estava perseguindo e cuidando das crianças. Mas ela não mudaria sua vida pelo mundo. “Minhas mãos estavam cheias, mas meu coração também.”

Os garotos tinham terminado o jantar e os banhos, e na sala de jogos antes de irem para a cama. Eles estavam dançando e cantando a música tocando no rádio para ajudar a tornar a limpeza mais divertida – foi a última vez que as coisas seriam divertidas por muito tempo. Foi quando Heather descobriu isso. A grande mancha azul. Um de seus trigêmeos bebês estava segurando uma caneta que explodiu e borrifou tinta por toda parte – por todo o carpete, seu pijama. Heather estava exausta, ela estava frustrada e deixou suas emoções tomarem conta.


“Eu imediatamente me senti tão chateada quando peguei meu filho e o levei para o banheiro para limpá-lo, e meu marido começou a esfregar as manchas azuis brilhantes em nosso tapete. Lágrimas de frustração arderam nos meus olhos. Eu estava tão cansada. E frustrada. Eu não estava chateada com o meu filho – que estava tão azul quanto um Smurf – mas chateada comigo mesmo por deixar aquela caneta onde minha criança poderia alcançá-la. Nós só vivíamos nesta casa há seis meses, e agora o tapete estava completamente arruinado. Nós esfregamos aquela mancha por uma hora naquela noite, mas ainda assim permaneceu.

Mesmo os limpadores profissionais não conseguiam remover a mancha do tapete. Toda a vez que ela passava por ali, a mancha fazia suas emoções esquentarem novamente. “Isso me fez sentir raiva e me fez sentir como um fracasso por deixar de fora a caneta onde o meu filho poderia alcançá-la. Essa mancha azul foi apenas um grande negativo em minha vida. Eu odiava isso.” A mancha a provocava diariamente, uma lembrança do que havia acontecido. Até que um dia, a mancha não deixou de ser importante.

Filho perde a vida devido ao câncer

No mês seguinte, o garotinho que parecia um Smurf depois de borrifar tinta azul no tapete foi diagnosticado com câncer. Dois anos dolorosos e tristes depois, ele perdeu a vida. Ele se foi, mas a mancha de tinta azul permaneceu…

“Ainda estava lá… e agora… era uma lembrança constante do meu filho. Era uma lembrança constante da minha frustração sobre algo tão trivial… algo tão sem importância no esquema da vida… Um lembrete constante para não nos importarmos com as coisas pequenas. Um lembrete constante de que as ‘coisas’ não são importantes, mas as pessoas são. Um lembrete constante de que acidentes acontecem. Um lembrete constante para deixarmos as coisas pequenas e nos focarmos no que é importante “.

Essa teimosa mancha nunca desapareceu, então Heather a escondeu embaixo da mobília. Toda vez que ela limpava e descobria, “tirava o seu fôlego.” Agora, a mancha era um lembrete da perda do garotinho que fazia aquela bagunça.

Aproveitar a maternidade

Heather quer dizer as outras mães que sempre haverá vazamentos, bolachas aleatórias espalhadas por toda parte, montanhas de roupa suja, uma pilha de pratos sujos, impressões digitais por toda parte e manchas de tinta azul no carpete. Mas essas bagunças são feitas pelas mais belas criaturas que Deus já criou. Ela disse que eles são “uma bênção disfarçada” e que teria “um milhão de manchas de tinta azul no meu tapete se isso significasse que poderia ter mais um dia com o meu filho”.

Pais, aproveitam as pequenas bagunças da vida. Nunca sabem quando elas desaparecerão. Compartilhe a história da Mancha Azul com seus amigos e familiares.

Fonte: Faith Tap
Advertisement