Rapaz vira ‘Neto de Aluguel’ e ajuda idosos no Sul.

- julho 30, 2018


Junior Luiz Berwanger, 31 anos, é técnico de enfermagem, mora e trabalha em Lajeado, no Rio Grande do Sul, além de trabalhar como socorrista à noite no SAMU.

Ele teve uma ideia que além de muito criativa se mostrou muito eficaz. No trabalho, ele ouvia pedidos de idosos para que os levassem em algum lugar.

“Me perguntavam: ‘você não pode me levar ao banco, na casa de um parente, ao supermercado?’ Eu respondia que não tinha tempo e perguntava: ‘por que o seu filho não leva? A resposta era: ‘ele trabalha, ou não sabe dirigir’”, conta.

Muitas vezes os filhos e os netos, não podiam dar atenção aos idosos, Junior decidiu então criar o ‘Neto de Aluguel’, um serviço que ajuda idosos a se locomoverem, passearem, resolverem problemas, ou apenas receberem um pouco de atenção.

Junior adaptou seu Fiat Doblô e há 3 meses leva idosos ao banco, ao supermercado, a consultas médicas, para passear, ou para se encontrar com amigos e familiares.

A capacidade do carro é para cinco pessoas, o carro foi todo equipado com aparelhos de sinais vitais para qualquer emergência, como aparelhos de pressão, de oximetria (pulsão e oxigenação no sangue), termômetro e aparelho de HGT (glicose).

Junior faz questão de ser atencioso com os idosos, sempre prestativo, conversa, ajuda a separar os remedias da semana…

Além dos idosos, o Neto de Aluguel também pode atender pessoas com necessidades especiais, mas a prioridade são os idosos.

Ele não sabe calcular ao certo quanto investiu no projeto, mas revela que o negócio está crescendo. “No primeiro mês atendi apenas uma pessoa. No mês passado foram 20 e eu tenho capacidade para 40”, disse.

Júnior fica em média 3 horas com cada idosos e cobra 75 a 80 reais, dependendo da distância que a pessoa for. “O valor sobe se a pessoa quiser sair da cidade. Aí o deslocamento é calculado pela quilometragem”, afirma.

Serviço
Neto de Aluguel – Lajeado/RS
Telefone- (51) 9 9531-1513

Conheça a página do Neto de Aluguel no Facebook.

Informações: Razões Para Acreditar
Advertisement