Nimesulida é tóxica para o fígado e já foi proibida em vários países.

- setembro 19, 2018


A Nimesulida é um remédio largamente utilizado para aliviar diversas dores, como dor de garganta, cólicas menstruais, dores na coluna, dor de ouvido, dor de dente, entre outras.

Ela geralmente vem na forma de comprimidos, mas há ainda uma versão em gel, que pode ser consumida para diminuir a dor em tendões, ligamentos, articulações e músculos, principalmente em casos de traumas.

No Brasil, esse medicamento é amplamente produzido e vendido, além de obviamente prescrito por um grande contingente de médicos, seja da rede pública ou privada de saúde.

No entanto, à despeito do que acontece no Brasil, vários países no mundo já proibiram a produção e comercialização dele.

Entenda por que isso tem ocorrido.

Alguns estudos apontam que o medicamento nimesulida tem sua venda proibida em alguns países por ser considerado altamente tóxico para o fígado.

Apesar da notícia ser questionável, o blog DROPS, checou a veracidade de notícias sobre a saúde e reuniu uma série de pesquisas sobre o medicamento e confirmou o alerta de autoridades internacionais sobre o remédio.

O levantamento aponta, que realmente a venda do anti-inflamatório foi vetada em diversos países, nos Estados Unidos e Austrália o seu registro sequer foi autorizado.

Finlândia e Espanha consideraram a elevada toxidade ao fígado, que pode ser grave ou até mesmo fatal, por isso em 2002 suspenderam a comercialização da nimesulida.

Porém a Agência Europeia de Medicamentos (EMA), considerou que os benefícios da nimesulida, superam os riscos. Mas é recomendado que o uso seja restrito ao tratamento de dores agudas e cólicas menstruais intensas.

A nimesulida não é recomendada para crianças com menos de 12 anos ou com disfunções hepáticas ou doenças crônicas.

Além disso, a orientação é que o remédio não seja administrado de forma prolongada, nunca ultrapassando 15 dias. Em Portugal, a recomendação é que o tratamento não exceda 7 dias.

A venda de nimesulida é autorizada no Brasil com prescrição médica, com alerta de contraindicação para pacientes que tenha histórico de reações hepáticas ao produto ou menores de 12 anos.
Atenção, o uso de medicamentos só deve ser feito sob orientação médica.

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Fonte:  sabervivermais
Advertisement