Mahatma Gandhi: Olho por olho e o mundo acabará cego!

- novembro 26, 2018



Certamente todos nós concordamos que as pessoas cometem erros. Faz parte de ser humano. Todos nós cometemos erros, e todos nos encontramos em algum tipo de situação da qual não acreditávamos que conseguiríamos sair. De fato, mais de uma vez seguimos a antiga regra “olho por olho”.

Quem não prejudicou alguém pelo menos uma vez? A grande diferença que nos torna pessoas melhores do que quem somos é a atitude que tomamos sobre isso.

“Nunca é tarde demais para pedir perdão.
Nunca é tarde demais para começar de novo.
Nunca é tarde demais para dizer que cometeu um erro.
-Anônimo-

Entre as palavras mais conhecidas de Gandhi, podemos incluir as que compõem o título deste artigo e com as quais falaremos sobre ressentimento, vingança ou perdão, por exemplo. Estas palavras tocam um lugar muito próximo do nosso coração, em contato direto com as pessoas que nos cercam. Portanto, elas guiam muitas das reflexões que podemos ter em uma base diária.



Pode não ser o seu erro, mas poderia ser
Cometer um erro, como dissemos, é totalmente humano. É complicado manter e conservar nossos relacionamentos. Consequentemente, muitas vezes caímos em situações em que não estamos à altura das circunstâncias ou falhamos completamente. Estamos especialmente conscientes deles quando as pessoas a quem estamos nos referindo são membros da família, amigos ou nosso próprio parceiro.

Podemos cometer um erro com nós mesmos, com os outros ou com outros que cometem um erro conosco. Em qualquer um desses casos, seria benéfico ter em mente a frase que iniciou tudo isso: “Olho por olho e o mundo acabará cego”.



Rancor e vingança só tem uma direção
Quando outras pessoas nos decepcionam ou nos traem, sentimos um grande vazio que nos sentimos obrigados a reparar. É quando, antes de tomar qualquer decisão, devemos nos perguntar: quando rancor ou vingança é a resposta? E se a situação fosse invertida?

O ressentimento se torna nossa responsabilidade: a violência gera violência e a vingança gera vingança.

“Nunca use algo como vingança para aliviar sua dor. Aqueles que te prejudicam ou fazem algo errado, eles tendem a se destruir. ” -Anônimo-

Uma atitude cheia de rancor e ódio só tem uma direção. E isso só levará a mais danos ao nosso próprio ser: os sentimentos negativos se aprimoram e nunca são a solução. Se todos nós puníssemos os erros dos outros, se todos seguíssemos a regra “olho por olho”, nunca cresceríamos como pessoas.



Educando através do perdão
Justiça e perdão são o antídoto para esses sentimentos negativos. Como Gandhi propõe, devemos nos imaginar no lugar daquele que cometeu o erro, e precisamos desesperadamente do perdão da outra pessoa .

“Uma pessoa é ótima quando perdoa, quando entende, quando se coloca no lugar de outra, quando não age de acordo com o que os outros esperam dela, mas sim de acordo com o que ela espera de si mesma.” -Martha Medeiros-


Educar através do perdão é uma coisa fundamental. O esquecimento e a aprendizagem baseiam-se nisso, na possibilidade de seguir em frente com nossas vidas e compreender os erros : porque só assim os outros conseguirão superar os deles.



Assim, a expressão que um olho por olho deixa o mundo inteiro cego faz sentido quando olhamos para a parte mais profunda da existência humana e sua capacidade de auto-aperfeiçoamento. O mundo seria muito triste e se auto-destruiria se não tivéssemos a mesma capacidade de perdoar como cometemos para cometer erros.


É tudo uma questão de compreensão, embora às vezes isso possa machucar, que punir os outros porque fomos punidos só levará à dor e nunca à felicidade que devemos sempre buscar.




Nota: A autoria é frequentemente atribuída a Mahatma Gandhi, 
apesar de não constar em quaisquer fontes. Todavia a família 
de Gandhi a considera uma citação autêntica. A citação é atribuída 
também a Louis Fischer, Henry Powell Spring e Martin Luther King.
Fonte:Pensar Contemporâneo
Advertisement