Aprender a dizer "não" é o primeiro passo para sua liberdade emocional.

- dezembro 25, 2018


Se sua vida está exaustiva, se acha que as pessoas abusam de você, que anda sem paciência mas ainda assim faz tudo que os outros querem, que não é capaz de tirar um tempo pra você, que todas as pessoas vêm em primeiro lugar na sua vida, se anda desmotivada(o) querendo mudar e não consegue, se se sente prisioneira(o) das vontades dos outros… é porque está na hora de você dizer NÃO.

Eu tenho um grupo pequeno de amigas num desses aplicativos de celular ao qual intitulamos terapêutico, pois lá contamos nossos casos, desabafamos nossas dores e rimos muito umas das outras enquanto tentamos resolver nossas próprias crises femininas.
Toda vez que falo sobre o fato de dizermos mais “não” ao invés do “sim”, me lembro de uma dessas amigas que lamenta todos os dias por achar sua vida insossa, confusa e por não ter tempo pra nada! Sempre que marcamos alguns encontros, ela não pode, muda de ideia ou o marido chegou em casa e pediu que ela fizesse a lasanha dos sonhos dele ou informou, de última hora, que ele não poderá mais ficar com as crianças.
E ela? Ah, ela sempre no “tudo bem”, “eu resolvo”, “eu faço”, “eu atendo”, “eu te ajudo”, “eu sirvo”. Pouquíssimo tempo ou quase nenhum sobra pra ela, pra fazer as coisas que ela gosta. Ela mesma chegou a conclusão que se detestava por ser fraca demais para dizer “não” às pessoas.
É fácil mudar esse hábito quando você está acostumado a não querer desagradar alguém com o seu “não”? Infelizmente não tem nada de fácil aí. Mas é possível efetuar essa mudança, assim como, necessária para sua saúde mental, emocional e física.
Na vida precisamos criar limites. Limites para tudo e para todos. Colocamos limites em nossos filhos, não colocamos? Até em nossos animais de estimação! Ensinamos a eles que nem tudo eles podem fazer, mostrando assim, que o limite é importante na formação humana (ou animal). Dessa forma, colocar limites em nossas atitudes também é um exercício diário para nos educarmos.
Ah, mas e se ficarem bravos comigo? Se não me quiserem mais na vida deles? E se não me amarem por eu sempre não fazer o que pedem e atender ao que precisam? Será que as pessoas que abusam da sua boa vontade, que sugam suas energias e sua capacidade de dizer sim, que te fazem como capacho deles, te amam mesmo?
Não ter medo de perder pessoas já é um bom começo. Não ter problema se vai agradar ou não, já é outro bom início para o seu amor próprio. Infelizmente, o ser humano se acostuma a sugar os que se mostram mais frágeis, os que têm medo da rejeição, que não se viram sozinhos, que têm um horror imenso à solidão de pessoas.
Eu já tive muito medo de perder pessoas na minha vida. Tive muito medo de não ser aceita por elas caso eu não fosse incrível, inteligente e disponível. Já tive pavor a tudo isso.

Hoje, com o amadurecimento e com tudo que fui observando pelo caminho, aprendi que se eu não posso mesmo fazer algo, eu não vou fazer. Se eu não gostei de alguma coisa eu digo que não gostei, que não concordo.
Já vi um monte de caras feias, ah, vi sim! Mas eu não liguei pra elas, eu não me importei. Eu estava em paz comigo porque eu era livre para fazer minhas escolhas, para ir ou vir quando eu quisesse sem me preocupar se isso afastaria todo mundo de mim.
Não quer dizer que eu diga “não” a todo tempo, nada disso! É saber até onde você pode ir para fazer uma coisa ou outra, para aceitar algo, sem que aquilo te prejudique. Favores sempre fazemos, mas é claro! Vivemos em sociedade e é preciso que um colabore com o outro. colabore, não explore. É onde quero chegar.
Quando não dizemos para alguém que não podemos ajudá-lo, quando não dizemos “não” nos tornamos propícios a sempre servir e sermos explorados pelos espertinhos que conhecem nossas fraquezas.
Para você se amar, se libertar das amarras dos seus próprios medos, para se libertar de ser controlado por outras pessoas por achar que precisa delas,  É preciso dizer não.
Este é o primeiro passo para sua liberdade emocional, para uma vida saudável e feliz, sem amarras, sem algemas, sem insatisfações nem preocupações.
Você simplesmente não se importa mais! Se fecharem a cara pra você deixe ir! Que fique em sua vida as pessoas que respeitam seus limites e que não queiram viver sendo servidas por você. Esse tempo já era, você não é mais assim, você agora é livre, você diz NÃO.

Por: Cris Souza Fontes
Fonte:Resiliência Mag
Advertisement