Criança Grita Uma Palavra Durante Audição De Adoção - O Juiz Não Tem Mais Perguntas.

- dezembro 12, 2018


Algumas pessoas simplesmente nasceram para ser pais; elas sentem dentro de si que têm muito amor e carinho para oferecer. Esse era o caso de Mandi e Tyler Palmer. Infelizmente, o casal não conseguia ter filhos. Depois de anos de decepção e de tratamentos, eles pareciam ter perdido as esperanças.

O diagnóstico de Mandi com a doença de Crohn a desencorajou ainda mais, embora seus médicos nunca tenham perdido a esperança em sua potencial gravidez. Mandi explicou:

“Eles ainda tinham esperanças, mas eu rapidamente percebi que não conseguia ganhar peso. Então, pensei ‘como vou conseguir carregar uma criança?’”

Contudo, a decepção dos Palmers em relação à sua dificuldade de engravidar e carregar uma criança logo se tornou algo positivo. Eles começaram a ouvir mais sobre famílias de acolhimento temporário e adoção.

“Constantemente ouvíamos demandas por famílias de acolhimento em nossa região. Então, conversamos sobre isso, rezamos e nos inscrevemos nas aulas,” disse Mandi. E as suas orações foram ouvidas. Apenas uma semana após conseguirem a sua licença para serem uma família de acolhimento, eles receberam um telefonema a respeito do seu filho, Hunter.

Eles então passaram pelo que Mandi chama de "a montanha-russa do acolhimento temporário" durante um ano, sem saber por mais quanto tempo poderiam ficar com Hunter.

Contudo, após muita incerteza, eles finalmente poderiam reivindicar legalmente a criança, e eles tinham uma audição no tribunal para tornar isso uma realidade. Mandi descreve o dia como repleto de uma carga emocional positiva, que eles estavam felizes em dividir com a família e os amigos que os acompanharam ao tribunal.

O dia ficará para sempre gravado na sua memória e na de seu marido, com especial destaque para o momento em que o juiz anunciou o sobrenome de Hunter, Palmer. O menino finalmente se tornou seu filho legal e Hunter coroou o evento gritando "Papai" para Tyler. Mesmo sendo um bebê, Hunter pareceu estar ciente da ocasião memorável.

O pequeno Hunter “começou a bater palmas e todo mundo simplesmente começou a chorar", explicou Mandi. Foi um momento que nenhum deles jamais esquecerá. Embora os Palmers estivessem inseguros em relação ao acolhimento, no início, Mandi tem certeza de que esse era o plano de Deus, e diz à revista People: "Nós rezamos e sentimos que Deus nos guiou para que fizéssemos isso". Agora, os Palmers são uma verdadeira família, compartilhando o seu sobrenome e o seu amor, um verdadeiro patrimônio de amor e preces respondidas.

Fonte: apost
Advertisement