Jovem viaja mais de 300 km para reencontrar cão que conheceu em uma festa.

- dezembro 03, 2018



Uma publicação em rede social ajudou o estudante a reencontrar o cão.

Marc Khalil participou de festa em Bauru (SP), onde conheceu Zezinho.

“Foi a coisa mais mágica que já aconteceu comigo.” É assim que o estudante Marc Khalil, de 21 anos, descreve o reencontro com Zezinho, um cachorro de rua que conheceu em uma festa realizada em Bauru (SP). O primeiro encontro aconteceu no dia 18 de novembro.

Marc mora em São Paulo e participou de uma festa que reúne universitários de todo o Estado. E enquanto ele aproveitava todos os momentos com os outros estudantes, quando ele menos esperava, fez um amigo para toda a vida.

“Cheguei na festa e apareceu um cachorrinho preto, que estava andando por lá. Eu, obviamente, comecei a brincar com ele e já apelidei de Zezinho”, conta.

O cão chamou a atenção do estudante, porque mesmo recebendo carinho de tantas outras pessoas, ficava sempre perto dele. “Ele recebeu muito carinho, comida, mas por algum motivo que eu ainda não sei explicar, escolheu ficar do meu lado”, afirma.

A partir desse momento, Marc já sabia: “Eu precisava adotá-lo”. Foi então que a saga começou. O estudante voltou para São Paulo e, como não teve como levar Zezinho no ônibus, resolveu fazer uma postagem nas redes sociais pedindo ajuda para encontrá-lo.

“Postei a foto dele na esperança de que alguém o encontrasse para eu adotá-lo. Eu estava em São Paulo, mas voltaria para Bauru apenas para pegá-lo”, diz.

Logo depois, o post recebeu vários comentários, curtidas e foi compartilhamento por várias pessoas. Uma força-tarefa estava formada para promover o reencontro de Marc com seu novo melhor amigo.

“Recebi muitas fotos de cachorros pretinhos iguais a ele. Mas não teve jeito, quando eu abri a mensagem e vi a foto, reconheci sem nem pensar duas vezes. É uma energia muito louca, nunca havia sentido isso antes”, conta.

Foi então que na sexta-feira (23) o estudante pegou uma carona até Bauru e rodou mais de 300 km apenas para encontrar o cão. No trajeto, surgiram várias dúvidas. “Fiquei com medo de ele não lembrar de mim”, relata.

Mas quando chegou até a casa onde Zezinho estava hospedado, foi só felicidade. “Na hora que ele me viu, ficou todo animado. Balançava o rabinho e começou a pular em mim. Ele me reconheceu”, conta.

“Acho que, pela primeira vez na vida, recebi um abraço de um cachorro. Ele queria ficar perto de mim. Isso é surreal”, diz Marc.

Os dois voltaram para São Paulo no início da semana e, desde então, iniciaram juntos uma nova fase. “Minha mãe está apaixonada por ele. Todo mundo está muito feliz aqui em casa e ele está muito bem. É um cachorro muito dócil, muito tranquilo”, conta.

Um cachorro de rua, que conquistou o coração de um estudante em meio a milhares de pessoas, agora tem um lar para ser amado.

“Minha vontade é só ficar em casa brincando com o Zé. Eu não sei nem descrever em palavras, estou muito feliz”, relata.

Fonte: G1
Advertisement