"Eu flagrei a funcionária da creche amamentando a minha bebê!"

- fevereiro 26, 2019



Confira o desabafo de uma mãe que descobriu que a funcionária da creche amamentou sua bebê por 2 meses
Uma mãe desabafou sobre uma situação muito difícil que enfrentou com sua bebê. Ela escreveu um desabafo anônimo para uma coluna do portal norte-americano Slate relatando que estava deixando sua filha em uma creche há cerca de dois meses.

Ela havia adotado sua pequena recentemente e por este motivo não conseguiu amamentar a menina. Portanto, a mãe deixava a filha na creche com a quantidade de fórmula necessária que a pequena precisaria naquele período.

No primeiro dia em que deixou a filha na creche, a mãe passou por uma situação constrangedora ao mostrar para uma das funcionária da creche a fórmula que ela deveria dar para a menina. “Você dá essa porcaria para ela?!”, questionou a funcionária. A mulher em questão tinha dois filhos e ainda amamentava o seu caçula.

Apesar de ter ficado chateada com o comentário, a mãe decidiu relevar, já que havia gostado bastante da creche, e sua filha então passou a frequentar o local.

Foi quando a mãe foi buscar a filha na cresce, na época a menina já frequentava o local há cerca de dois meses. Ela entrou pela porta dos fundos, muito usada pelos pais, e assim que chegou ao local ficou chocada com o que viu. “Quando eu vi a cena, eu quase cai pra trás de susto! A funcionária da creche estava amamentando a minha filha!”, contou ela.

Rapidamente, a mãe tirou sua filha do colo da funcionária e perguntou se ela estava maluca. E a resposta da funcionária foi ainda pior: “A funcionária da creche disse que estava salvando a minha bebê dos químicos que eu estava tentando forçá-la a tomar e que eu deveria agradecê-la por ter amamentado minha filha todos esses meses!”.

Ao contar sua história, a mãe relatou que já retirou sua filha da creche, mas que gostaria de opiniões sobre se deveria entrar com algum tipo de ação na justiça contra a creche e a funcionária. O jornalista que recebeu este desabafo opinou que ela deveria sim procurar um advogado. E você, o que acha?

Vale lembrar que a amamentação cruzada, quando uma mulher amamenta o filho de outra, NÃO é recomendada pelos pediatras. Isto porque neste método há o risco tanto da criança contrair doenças da mulher que amamenta quanto de a criança transmitir alguma doença para a mulher e/ou o filho dela. A amamentação cruzada só é aceita em casos extremos, como tragédias naturais quando não há outra opção para alimentar a criança, o que definitivamente não é o caso desta história.

Também é importante ressaltar que a recomendação para mulheres que estão com excesso de leite materno é que doem para bancos de leite humano. Nos bancos de leite humano, o leite materno passa por um rigoroso controle de qualidade. Este leite é analisado e pasteurizado antes de ser oferecido a outro pequeno. Doar leite materno pode salvar muitas vidas! Saiba que um pote de 300 ml de leite materno pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia!

Por: Bruna Romanini
Advertisement