Filhos da elite chavista curtem boa vida mesmo com crise na Venezuela.

- março 05, 2019

Parentes de membros do governo bolivariano são jovens e milionários e gostam de ostentar a fortuna na web, como leque com notas de dólares


Mesmo com a crise que assola a Venezuela, os filhos da elite e dos apoiadores do ex-presidente Hugo Chávez, morto em março de 2013, aproveitam a ‘boa vida’ e curtem ostentar riqueza nas redes sociais.

Os parentes do ex-chefe do país gostam de circular em jatinhos privados, se hospedar em luxuosos hotéis e posar com maços de dólares.

A mais famosa filha de Chávez, representante da nova elite bolivariana, é María Gabriela Chávez.


De acordo com a revista Forbes, a “Heroína”, como era carinhosamente chamada pelo pai, possui US$ 4 bilhões em bancos europeus e americanos — o que lhe confere o título de mais rica da Venezuela. María Gabriela vive em Nova York, onde exerce o cargo de vice-embaixadora na ONU.


A filha mais nova do ex-presidente, Rosinés Chávez, estuda atualmente na Universidade Sorbonne, em Paris, e é frequente nas publicações das redes sociais. Rosinés adora posar ao lado de celebridades e de carros de luxo.

A caçula de Chávez ficou famosa em 2012, quando decidiu postar, no Instagram, uma foto com um leque de notas de dólares. A atitude provocou a ira dos venezuelanos, que pelejavam para comprar moeda estrangeira no país naquela época.


A mãe da menina, a jornalista Marisabel Rodriguéz, que já havia se divorciado de Chávez em 2003, saiu em defesa da filha: “Eu disse a ela que o erro não foi tirar a foto. Foi publicá-la em um meio onde há pessoas ignorantes que não respeitam os outros.”

Chávez também teve um filho homem — Hugo Rafael, conhecido pelos corredores do governo venezuelano como “Huguito”. Reconhecido pelo espírito rebelde, Huguito é fã de futebol e idolatra Lionel Messi — enquanto o pai era apaixonado por beisebol.

Apesar de detestar política, o rapaz passa o tempo usando aviões do Estado venezuelano para voar, com os amigos, para ilhas do Caribe.



Os pimpolhos de Chávez, porém, não os únicos sócios da nova burguesia bolivariana. Daniella Cabello, filha de Diosdado, um dos homens mais importantes do chavismo, também é assídua no Instagram. Aos 26 anos, ela é socialite em Caracas. Nas redes, se apresenta como influencer e cantora.




Na semana passada, o jornalista Vladimir Kislinger postou no Twitter o cartão de embarque de uma viagem de Daniella para Xangai, com escalas em Havana e Moscou. A socialite viajou ao lado do irmão, Tito, usando o sobrenome da mãe, Contreras, para evitar constrangimento.

Nicolasito, filho de Nicolás Maduro, também prefere viver em Caracas, onde acumula cargos de deputado, coordenador de uma escola de cinema e diretor de uma agência ligada à vice-presidência. Em 2015, ele foi filmado no casamento de um empresário, no Hotel Gran Meliá, na capital, Caracas, dançando enquanto notas de dólares eram jogadas sobre sua cabeça.



Maduro ainda tem dois enteados, filhos da sua mulher Cilia Flores. Um deles é Yoswal Flores, de 30 anos, sem profissão conhecida. Desde que o padrasto chegou ao poder, ele só viaja em jatos privados e adquiriu uma estranha paixão por carros de luxo e motocicletas de alta cilindrada. Em 2017, ao lado do irmão, Walter Flores, torrou US$ 45 mil em 18 noites no Hotel Ritz, um dos mais caros de Paris.

Enquanto isso, os venezuelanos parecem viver em outra dimensão. Esta semana, o jornalista Jorge Ramos, da Univisón, maior TV em espanhol dos EUA, filmou alguns jovens comendo lixo em Caracas. Maduro não curtiu. Mandou prender a equipe e colocou todo mundo no primeiro voo para Miami. Como dizia o comandante Chávez, “o capitalismo é mesmo o reino do egoísmo”.

Fonte:R7
Advertisement