Mãe pede aumento de salário para técnico que consolou seu filho cego durante expediente.

- março 29, 2019



Ser pai ou mãe não é uma tarefa fácil. Criar filhos é um ato de equilíbrio constante que requer paciência e um compromisso profundo.

Mãe de duas crianças, Jessica Nash Donnahoo está bastante acostumada às provações da maternidade. Recentemente, ela contou com a ajuda de um técnico em informática que, solidário, a ajudou a vencer mais um dia na rotina maternal.

Jessica trabalha como enfermeira e cuida de Sailor, um garotinho de três anos, e Sunny, mocinha de dois anos.

Adotado por Jessica e seu marido, Drew, Sailor nasceu com duas raras anomalias no cérebro que o deixaram cego.

Anomalias e consequências

Sailor nasceu com duas anomalias cerebrais raras e não relacionadas: Hipoplasia do Nervo Óptico, ou ONH, o que significa que seus nervos ópticos não se formaram no útero, causando cegueira e a Síndrome de Arnold-Chiari, uma condição congênita em que o tecido cerebral invade o canal espinhal, causando vertigem, dores e fadiga crônica.

O garotinho no entanto também tem um distúrbio convulsivo constante. “Temos uma equipe de pediatras, neurologistas, endocrinologista, oftalmologista e gastroenterologista que ajudam a acompanhar a saúde dele de perto”, diz Jessica.

Devido à sua condição, Sailor tem vários problemas sensoriais que dificultam a comunicação de suas necessidades.


“Ele tem vários atrasos de desenvolvimento e é incapaz de comunicar suas necessidades, como fome, dor, etc. Eu tento satisfazer todas as suas necessidades, mas, como qualquer criança, ele às vezes é infeliz”, afirma a mãe.

O técnico
Certa manhã, quando um técnico visitava a casa, Sailor estava passando por um momento especialmente difícil. Ele havia chorado e gritado durante toda a noite anterior, desgastando bastante sua mãe, já sobrecarregada cuidado da irmã, que é ainda mais nova.

O técnico, Robert fez o possível para ajudá-la naquele dia.

Robert segurou Sailor no colo para evitar que ele chorasse; enquanto isso, consertava o aparelho de internet. “Ele se aconchegou nos braços de Robert enquanto eu dobrava a roupa. Foi um grande alívio para esta mãe cansada”, desabafou Jessica.

Ela ficou portanto muito grata pela generosidade de Robert e fez um post no Facebook agradecendo e elogiando a solidariedade e compaixão do técnico, pedindo que a empresa que ele trabalha, Spectrum, lhe desse um aumento salarial.

O post diz:

Caro serviço de internet,

Hoje seu técnico, Robert, veio à nossa casa para atualizar nossa internet e nos ajudar a iniciar o streaming de TV. Ele entrou em uma confusão. Meu filho, Sailor, tem três anos. Ele nasceu com duas anomalias no cerebral e é cego. Ele é incapaz de comunicar suas necessidades e hoje lhe foi um dia muito difícil. Ele chorou a manhã toda.

Eu tenho tentado acalmá-lo ao mesmo tempo em que atendo as necessidades da minha filha de dois anos, limpando, lavando louça e lavando roupas enquanto meu marido trabalha. Foi apenas um dia difícil. Quando Robert entrou e começou a falar, Sailor correu para ele e estendeu a mão. Robert não parecia nem um pouco incomodado e, em vez disso, segurou meu filho por todos os 45 minutos que ele ficou em nossa casa. Sailor se aconchegou no colo de Robert enquanto eu dobrava a roupa. Foi um grande alívio para essa mãe cansada.

Robert poderia ter entrado, [feito rapidamente o serviço] e corrido dali, mas ao invés disso ele viu uma necessidade maior do que meramente consertar a internet – e a atendeu. Isso está além do atendimento ao cliente – é a humanidade no seu melhor. Robert merece um aumento … uma promoção … alguma coisa! Ele é um trunfo para sua empresa e nunca vou esquecer sua gentileza. Atenciosamente, Jessica.”

Não demorou muito para o serviço de internet Spectrum e seu técnico, Robert, agradecerem suas amáveis palavras e responderem em seguida.

“Rob na verdade trabalha de forma terceirizada, atuando para uma filial, a Spectrum Enterprises. Eles me ligaram diretamente para me agradecer pelo post e para relatar que está orgulhoso da escolha de Rob em intervir e ajudar meu filho! O vice-presidente também tem um filho com necessidades especiais e foi tocado pelo ato de bondade de Rob”, disse Jessica. Resta saber se o simpático técnico terá o aumento requisitado.

Fonte: historiascomvalor
Advertisement