Segundo estudo, lavar louça, varrer o chão e dobrar roupas prolonga a vida

- março 27, 2019



Uma das tarefas de casa menos populares entre todos nós é lavar a louça. Muitas pessoas preferem cozinhar, limpar a casa toda e até mesmo fazer compras no mercado, se isso significar que não precisarão passar algum tempo de pé, na pia da cozinha, esfregando pratos e panelas.


Não se sabe o motivo pelo qual essa atividade é tão detestada, mas aparentemente deveríamos repensar nosso relacionamento com as louças sujas, de acordo com um estudo realizado pela Universidade de Buffalo, nos Estados Unidos.

O estudo foi realizado durante 3 anos, com 6.000 mulheres com idades entre 63 e 99 anos, e mostrou que realizar atividades como lavar louça ou coisas semelhantes, como dobrar roupas ou varrer o chão, pode ter benefícios muito positivos no prolongamento das vidas dessas pessoas.

As mulheres estudadas que dedicaram 30 minutos por dia às atividades físicas mais leves (dobrar roupas, varrer o chão ou lavar as janelas), tiveram um risco 12% menor de morte. Já as mulheres que eram capazes de fazer meia hora de atividades moderadas ou vigorosas (caminhadas rápidas ou andar de bicicleta em um ritmo tranquilo), tiveram o risco de mortalidade 39% menor.


“Fazer algo é melhor do que nada, mesmo com níveis de atividade física menores do que os recomendados”, disse o principal autor do estudo, Michael LaMonte, professor associado de epidemiologia e saúde ambiental na Escola de Saúde Pública e Profissões de Saúde da UB. “Até onde sabemos, este é o primeiro estudo a mostrar isso.”

O estudo utilizou uma nova maneira de coletar os dados. Ao invés de questionários, os pesquisadores mediram a atividade física usando acelerômetros.

Os acelerômetros detectam, documentam e armazenam eletronicamente os padrões de movimento diários e a intensidade em um relógio de 24 horas. As mulheres acompanhadas pelo estudo usaram os dispositivos entre quatro e sete dias. Depois desse período, os pesquisadores baixaram as informações e fizeram uma análise.


“Nenhum outro estudo tão grande como o nosso e especificamente sobre mulheres mais velhas incluiu este passo para melhorar a interpretação dos dados acelerômetro em um contexto relevante para os participantes do estudo”, disse LaMonte.

Embora o estudo tenha sido focado em mulheres mais velhas, ele transmite uma mensagem poderosa para as mulheres mais jovens: é importante começar a cuidar da saúde ainda na juventude, para que quando a velhice chegar seja mais fácil manter os hábitos.

O estudo, apesar de focado em mulheres, também pode servir de alerta para os homens, qualquer tipo de exercício físico, quando realizado de forma correta, faz bem para a nossa saúde. Portanto, as tarefas domésticas não devem ficar apenas com as parceiras, todos podem fazer alguma coisa para ajudar.



O que você achou do estudo? Marque um amigo abaixo que pode se inspirar nesse estudo para ajudar nas tarefas domésticas!

Fonte:O Segredo


Advertisement