Beber e risco de câncer: quantos cigarros equivalem a uma garrafa de vinho.

- abril 02, 2019


fumar e beber

Depois de um dia de trabalho, há quem não abra mão de uma taça de vinho ou de uma cervejinha. Esse hábito, que, sem dúvida, ajuda a relaxar e a dormir melhor, pode esconder alguns riscos.

De acordo com uma pesquisa realizada pelas University Hospital Southampton NHS Foundation Trust, University of Bangor e University of Southampton, o consumo, ainda que moderado, de álcool pode provocar o desenvolvimento de câncer, assim como o cigarro.

Para ajudar as pessoas a se conscientizarem sobre os riscos da ingestão de bebidas alcoólicas, o estudo quis calcular o risco de desenvolver câncer comparando o consumo de álcool em números equivalentes de cigarro.

A quantos cigarros equivale beber uma garrafa de vinho?
Beber uma garrafa de vinho semanalmente equivaleria a fumar aproximadamente dez cigarros, segundo os pesquisadores. Essa medida aumentaria o risco de câncer, sobretudo, em mulheres, devido a relação entre o álcool e o câncer de mama, de fígado e de esôfago.

Um dos cálculos dos investigadores considerou que, se 1.000 homens e 1.000 mulheres bebessem três garrafas de vinho por semana, 19 homens e 36 mulheres desenvolveriam algum tipo de câncer. Comparativamente, três garrafas da bebida por semana equivalem a oito cigarros por semana para homens e vinte e três cigarros para mulheres.

A médica e uma das pesquisadoras do estudo, Theresa Hydes, explicou que:

“Está estabelecido que o consumo excessivo de álcool está relacionado com o câncer de boca, garganta, laringe, intestino, fígado e mama. Entretanto, nossas descobertas se relacionam com o risco de vida em toda a população por um consumo moderado”.

Beber não é tão danoso quanto fumar
Em nível individual, o risco de câncer derivado do consumo de álcool ou do tabagismo varia segundo cada pessoa, e os valores da pesquisa são uma média. De qualquer forma, as conclusões parecem claras: mesmo em níveis baixos, o álcool pode causar graves consequências para a saúde.

Os investigadores esclareceram que beber não é tão danoso quanto fumar, logo as estatísticas têm de ser vistas dentro de um contexto. Jane Green, professora de epidemiologia e codiretora da unidade de epidemiologia do câncer da Universidade de Oxford, destaca que o estudo confirma que os fumantes sofrem muito mais risco de desenvolver um câncer do que os bebedores eventuais.

Tomar um drink de vez em quando faz muito bem: pode nos deixar relaxados e animados e nos fazer estar juntos com amigos. Mas quando beber se torna um hábito, ou quando beber somente um drink ou uma cerveja é impossível, talvez isso seja um sinal de alerta.

Fonte: greenme / Gisella Meneguelli

Advertisement