Barbas de homens têm mais germes que pelos de cães, aponta estudo

- maio 02, 2019




Trazendo um visual bacana e descolado, a barba se tornou uma grande tendência entre os homens. Contudo, os cuidados com higiene da barba são essenciais e quando não são realizados podem acabar trazendo malefícios.



Um estudo realizado por pesquisadores da Clínica Hirslanden, em Zurique, na Suíça, descobriu que as barbas de homens possuem mais germes e bactérias que pelos de cachorros. Os resultados foram publicados no periódico Springer Nature.



Para chegar a essa conclusão, eles compararam amostras de barbas de 18 homens, entre 18 a 76 anos, com os pelos de 30 cães de diferentes idades e raças. Os pesquisadores utilizaram um scanner de ressonância magnética para identificar a contaminação de microorganismo entre os participantes.


A investigação mostrou que todos os homens que participaram da análise tinham altas cargas bacterianas na pelagem facial, mesmo aqueles que apresentavam boas condições de saúde. Enquanto isso, apenas 76% dos cães apresentaram a mesma condição.





Além disso, o estudo constatou que sete dos homens e quatro dos cães tiveram resultado positivo para bactérias que poderiam ser uma ameaça à saúde humana




O objetivo da pesquisa não era fazer essa comparação. De acordo com o professor Andreas Gutzeit, da Switzerland's Hirslanden Clinic, o teste era para ver se o uso da máquina de ressonância magnética por um cachorro traria problemas para saúde dos humanos. Quando compararam um e outro, perceberam que homens de barba tem mais micróbios que os animais.



No entanto, os investigadores revelaram que a descoberta não é motivo para preocupação, apenas os ambientes hospitalares utilizados por humanos precisam de uma higienização melhor.


 Outro fator de alerta é para a higiene pessoal dos homens, eles indicam que como a barba pode representar um perigo para proliferação de microorganismo é necessário estar atento aos cuidados.

Fonte:R7



Advertisement