Cachorrinha faz estátua viva com tutor e é sucesso em Fortaleza

- maio 20, 2019







Neste fim de semana uma cadelinha artista chamou a atenção das pessoas nas redes sociais. Ela trabalha com o seu dono o venezuelano Yorge Luís Ruiz, que é artista de rua, na cidade de Fortaleza, Ceará, os dois fazem uma performance de estátua viva.




Toda a repercussão do trabalho do artista e da cadelinha, começou com a publicação de um vídeo no Twitter. “Gente, e esse dog que se finge de estátua junto com o dono, meu Deus”, comentou o perfil @kaliel ao divulgar as imagens.





Chegada no Brasil
Ruiz conta que chegou ao Brasil a 4 anos, junto com a esposa e uma cadelinha, ele conta que na Venezuela, era mais complicado trabalhar, porque era muito incomodado por ser artista de rua e a polícia queria suborno constantemente.

O artista publicou uma série no stories do seu Instagram, dando detalhes de como chegou à Fortaleza e como é o seu dia a dia como imigrante no Brasil.

Repercussão
Até o dia de hoje o tuíte já mais de 90 mil retuítes e quase 257 mil curtidas. “Nós agradecemos muito vocês, agradecemos a cada dia o povo brasileiro por gostar do nosso trabalho, dessa cachorrinha. A gente fica sem palavras com todos os comentários que estou recebendo agora”, disse Ruiz nos stories do Instagram neste sábado, 18.



Mas em meio aos elogios e as demonstrações de carinho, houve também comentários negativos, que afirmavam que a cadelinha estava na verdade era sofrendo maus-tratos ou estava sendo sedada para realizar a performance.


Uma das pessoas que levantaram a essa hipótese foi a ex-BBB Hana Khalil. “Sempre que vocês virem um animal fazendo algo surreal e performático, saiba [sic] que existe 100% de chance dele ter sofrido maus-tratos e abusos psicológicos, passado fome ou sido dopado. Animais não são atores ou objetos de entretenimento”, escreveu ela ao compartilhar o vídeo do artista.



Ruiz explica que a cadelinha sabe que quando alguém se aproxima ou faz uma doação financeira, ele também irá premia-la, por isso fica paradinha junto com ele. “Ela sabe que ficando comigo tranquila vai ganhar todo o prêmio.”

Ele afirma que não presta muita atenção nas palavras ruins que houve ou recebe por mensagens. “Tudo o que a gente faz é com amor. Sei que tem muitas pessoas ruins, com mau energia, falando coisa ruim, mas peço para essas pessoas que olhem nosso Instagram e olhem como minha cachorrinha está sendo bem cuidada. Tenho ela, uma gatinha, outra cachorrinha e tudo o que a gente faz com ela e com muito amor. Não pensem alguma coisa ruim de nós”, disse o venezuelano.










Os artista também fez questão de reforçar que cuida muito bem da cadelinha artista, assim como cuida também de uma outra cadelinha e um gatinho. “Tem pessoa que ainda acredita que as cachorras estão sendo maltratadas ou drogadas, mas vou fazer quatro anos com minha cachorrinha e estou acostumado a escutar todas essas coisas. Mas, para essas pessoas que falam essas coisas, só falo assim: é triste quando uma pessoa fala da outra sem conhecer.




A primeira coisa que a gente tem que fazer é conhecer primeiro e depois falar. Tudo o que faço com meu cachorrinho é natural, tudo o que ela faz é porque acostumei comigo desde pequena. O amor que não recebi de minha mãe é o que recebo de minha cachorrinha todo dia”, afirmou.

Com informações:Estadão
Advertisement