Casal já adotou 88 crianças especiais abandonadas por seus pais biológicos

- maio 10, 2019









Em todos esses anos, o casal viu muitos pais deixarem no hospital filhos que nasceram com doenças ou algum tipo de deficiência. Preocupados com o destino dessas crianças, Mike e Camille decidiram adotá-las. “Quando Mike me pediu em casamento, eu disse a ele que queria fazer uma casa para crianças e ele disse: ‘Eu quero seguir seu sonho’”, contou Camille à CNN.










A primeira adoção aconteceu em 1986. De lá pra cá, Mike e Camille acolheram 17 crianças diagnosticadas com síndrome de Down, síndrome de Zellwegger, com deformações no crânio, autismo, deficiências de desenvolvimento, lesões e outros distúrbios. Infelizmente, muitas delas tiveram doenças terminais. “As crianças que eu levei eram desacreditadas. Mas muitos deles sobreviveram”.






Através da Fundação Possible Dream, o casal ajuda outras crianças especiais e suas famílias. Até 2016, Mike e Camille já haviam adotado ou se tornado tutores de 88 crianças, sendo que 31 sobreviveram. Mike faleceu no ano passado, aos 73 anos, após ser diagnosticado com um câncer agressivo. Mas, Camille continua firme e forte na sua missão. Em sua casa na Geórgia, ainda moram 20 filhos. Os demais já são adultos, trabalham e constituíram suas famílias.





















Fonte: Razões para Acreditar
Advertisement