Empresa transforma cinzas de animais de estimação em um lindo memorial de animais.

- maio 13, 2019


Não podemos discordar que perder um ente querido, seja um humano ou um animal, é uma das experiências mais difíceis que enfrentaremos na vida. Assim sendo, para ajudar a manter as memórias vivas, muitos de nós acabamos por adquirir alguma coisa que possa nos lembrar de que nossos amados.

É neste exato ramo que atua a Davenport Memorial Glass, uma empresa especializada em peças memoráveis do ramo pet, para que nossos bichinhos jamais sejam esquecidos. As cinzas de nossos pets amados se transformam em deslumbrantes obras de arte em vidro, para que você possa levar consigo um pequeno pedaço do seu filhote para onde quer que vá.

“O objetivo é fisicamente capturar um momento, crindo uma lembrança que traga de volta uma memória”, diz a Davenport em seu site. “Nada se compara ao passado ao lado da pessoa amada, é claro, mas esperamos ajudar a valorizá-los e lembrar do tempo precioso que tiveram juntos”.

Apesar dos animais de estimação fazerem parte de muitas famílias, antes não era comum comemorações ou despedidas pet, porém podemos perceber que este ramo vem crescendo ao redor do mundo: seja em serviços especializados como também para o conforto dos donos – agora até existem cemitérios PET e opções que sejam mais sensíveis de manter a memória de um amigo de estimação.

A empresa também faz arte em vidro sem a adição de cinzas para quem prefira, apenas pelo valor estético.

Porém, não pense que este é um trabalho fácil: Cameron Davenport, o idealista deste projeto, tem uma técnica especial de infundir as cinzas, que ele prefere manter em segredo, tendo passado anos trabalhando duro para aperfeiçoá-la. “As cinzas colocam muita pressão no vidro enquanto trabalhamos, tornando muito difícil o processo. Já vieram muitos profissionais da área querendo saber como é que eu faço isso, talvez um dia eu ensine”, explicou.

Fora essa dificuldade, o trabalho vem com uma porção de tristeza para Cameron, já que muitos de seus clientes ainda estão em um processo de luto. Por isso, Cameron dedica um tempo para fazer uma conexão pessoal com seus clientes, de modo que ele sempre ouve os antecedentes por trás dos pedidos de peças personalizadas.

“Uma das partes mais difíceis sobre o meu trabalho é ouvir as histórias… Isso me consome absolutamente por dentro. Recebo uma tonelada de e-mails tristes e muitas vezes preciso fazer pausas na leitura”.

Porém, ao mesmo tempo ele revela que o preço de um sorriso ou das lágrimas de seus clientes é incalculável, sendo isso o que faz seu trabalho fazer sentido e agregar algo valioso à vida das pessoas e ao momento tão delicado que elas estão passando.

Fonte: sabermais / Luciana Calogeras
Advertisement