Meu beê se enforcou com o colar de âmbar e não resistiu.

- maio 12, 2019


Foto: Reprodução Arquivo Pessoal – A mãe com seu filho Deacon e o bebê usando o colar de âmbar que tirou sua vida

Uma mãe desabafou sobre seu bebê de 18 meses que acabou se enforcando com o colar de âmbar

Uma mãe desabafou após seu bebê ter sido enforcado pelo colar de âmbar que estava usando. Infelizmente, o pequeno Deacon de apenas 18 meses não resistiu e faleceu. O triste caso ocorreu em dezembro de 2016 e agora a mãe Danielle Morin decidiu desabafar para alertar outras famílias.

Ela contou que seu filho estava em sua creche em Fontana nos Estados Unidos com o colar quando tirou uma soneca. O pequeno deve ter feito algum movimento que fez com que o colar ficasse preso em uma parte do berço e ele acabou sufocando.

A mãe desabafou sobre a situação. “O colar deveria ter um sistema para se romper diante de uma situação de sufocamento, mas não tinha e acabou tirando a vida do meu filho. Nenhum pai ou mãe deveria ter que dar adeus ao seu filho”, desabafou Danielle em entrevista ao canal norte-americano CBS.

Colar de âmbar põe a vida dos bebês em risco
Alguns pais e mães costumam colocar o colar de âmbar em seus filhos com o objetivo de aliviar a dor do nascimento dos dentinhos. Contudo, é importante ressaltar que não existe NENHUMA comprovação científica de que o produto realmente ajuda a aliviar a dor do nascimento dos dentes.

A única comprovação que existe em relação ao colar de âmbar é a de que ele apresenta sérios riscos para a saúde dos pequenos. Recentemente, o Food and Drug Administration (FDA), órgão do governo dos Estados Unidos que regulariza produtos para a saúde, emitiu um alerta em relação ao colar de âmbar.

De acordo com o FDA, o colar de âmbar NUNCA deve ser usado nas crianças devido ao seu risco de enforcamento e/ou de fazer com que os pequenos engasguem, caso o colar de rompa e eles engulam as pecinhas. O FDA também reconheceu que nos Estados Unidos ocorreu ao menos uma morte de criança causada por enforcamento pelo colar de âmbar. No alerta eles também relataram o caso de uma criança que enforcou com o colar mesmo com seus pais ao seu lado, neste caso o pequeno sobreviveu.

A Sociedade Brasileira de Pediatra também não recomenda que os pais coloquem o colar de âmbar em seus filhos justamente por causa dos riscos de enforcamento e de engasgar.

Já a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) ressalta que o colar de âmbar não pode ser comercializado com a alegação de que ajuda a diminuir a dor do nascimento dos dentes ou de que tem qualquer outra propriedade terapêutica. “No caso do colar âmbar, informamos que este produto não possui avaliação na Anvisa. Sendo assim, sua comercialização não pode ser associada a alegações terapêuticas”, afirmou a nota de ANVISA enviada a este portal.

Fonte: bebemamae / Bruna Romanini
Advertisement