Por que as mães confundem os nomes dos filhos? Existe uma resposta... e é linda.

- maio 27, 2019


Quando temos crianças em casa, muitas vezes pode acontecer de chamar uma com o nome do irmão, despertando assim o riso e tornando-se o objeto de brincadeiras. Esses pequenos erros, no entanto, não são preocupantes, não são sintomas de problemas de memória ou consequências da fadiga, são "erros de sistema" normais que o cérebro comete. Isto é afirmado por um estudo coordenado por David Rubin, um neurocientista da Duke University.

A mente humana funciona um pouco como um computador e armazena os nomes de todos aqueles que fazem parte de suas vidas, colocando informações em categorias e grupos sociais. Então, descrevendo os dados como se estivessem em um disco rígido no cérebro, existem pastas chamadas "entes queridos", "irmãos", "amigos", "conhecidos" e assim por diante.

Quando ele tenta lembrar o nome de uma dessas pessoas, pode haver um pequeno "erro" cognitivo, porque naquele momento esse indivíduo é confundido com outro que foi incluído no mesmo grupo. A razão é que, ao contrário de uma máquina, o cérebro humano também inclui um componente emocional.

Em resumo, confundir um nome com outro, quando eles pertencem a pessoas do mesmo grupo social, é apenas devido ao fato de que todos nós os percebemos com o mesmo valor e carinho. Para um pai misturar os nomes de vários filhos significa que não há diferença entre eles e que ele os ama da mesma maneira.

Um aspecto curioso e interessante foi que, em uma amostra de mais de 1700 sujeitos da pesquisa, 42% deles confundiram o nome de um parente com o do animal doméstico. Isso mostra como os amigos de quatro patas são vistos exatamente como membros da família de pleno direito.

Fonte: olhaquevideo / Redação
Advertisement