Exaustão emocional: quando se tenta ser mais forte do que é possível ser

- julho 02, 2019

Não tente ser uma forteza irreal

Você já sentiu exaustão emocional? Em certas fases da vida, o estresse pode nos fazer sentir sufocados, somados às expectativas pessoais e profissionais que carregamos e nos doamos sem medir consequências para passar uma imagem aos outros de força irreal.

O esgotamento emocional ocorre quando precisamos lidar com episódios de estresse prolongados e que por sequência nos desgastam. Esse esgotamento ocorre quando sentimos que não podemos mais lidar com a vida cotidiana no nível mental. A força dessa fadiga é tão grande que nos sentimos incapacitados.

O que é exaustão emocional?

A exaustão emocional é uma condição que resulta de uma exigência excessiva de si mesmo. Neste caso, estamos falando não apenas de uma carga de trabalho excessiva, mas de arcar com o ônus do conflito e compromisso, ou assumir responsabilidades emocionais ou cognitivas, tudo por causa da falsa ideia de que devemos ser fortes o tempo todo, mesmo com níveis de força exigidos que são impossíveis de serem alcançados.

Um esgotamento emocional não acontece de um dia para o outro, isso leva um tempo de maturação. É um processo que progride lentamente até que a pessoa atinja um ponto em que ele entra em colapso. Essa exaustão total a paralisa, mergulhando-a em uma depressão profunda ou doença crônica. Na vida dessa pessoa, de repente, tudo se rompe porque literalmente ela não pode continuar sustentando o insustentável (ser alguém com força intransponível).

Embora a exaustão emocional seja percebida como uma exaustão mental, ela é frequentemente acompanhada por grande exaustão física. Um de seus sinais claros é uma sensação de depressão absoluta que nos impede de avançar em qualquer direção. Portanto, permanecemos cativos em uma inércia que dificulta a saída.

Causas de exaustão emocional

Em geral, o esgotamento emocional tem uma relação direta com um desequilíbrio entre o que damos e o que recebemos. As vítimas desta condição são caracterizadas por dar mais do que recebem e menos do que o esperado, seja no trabalho, em casa, em um relacionamento ou em qualquer outra área da vida.

Isso geralmente acontece quando grandes expectativas são colocadas como desafio, ao mesmo tempo em que grandes sacrifícios são feitos. Por exemplo, em casa, quando os membros da nossa família têm problemas, eles exigem atenção. Isso acontece também em um relacionamento em que há a necessidade de muita demanda, e no final do dia nos vemos esgotados pelo que demos e insatisfeitos com o pouco ou nada que recebemos em troca.

A pessoa que sofre de exaustão emocional descobre que não tem tempo para si e não recebe apreciação, carinho ou atenção suficientes de seu ambiente. Espera-se que ela "sacrifique" seu tempo como se ela não tivesse necessidades ou como se fosse mais forte do que todo mundo e pudesse lidar com tudo.

Primeiros sintomas de exaustão emocional

Muitos sintomas aparecem antes que a exaustão emocional possa ser diagnosticada. Saber reconhecer esses sintomas pode ajudá-lo a encontrar uma maneira de evitar que eles piorem e trabalhar para reverter a situação.

• Falta de motivação: falta de motivação e vontade de fazer alguma coisa é um sinal claro de exaustão emocional. Muitas pessoas que sofrem de exaustão emocional agem automaticamente, executando suas tarefas como se fossem uma obrigação, sem poder apreciá-las ou interrompê-las. Portanto, mostra relutância e falta de interesse em suas atividades.

• Fadiga física: a pessoa afetada geralmente se sente cansada. A partir do momento em que você abre os olhos, você tem a sensação de que o que você espera ao longo do dia é extremamente desgastante.

• Distanciamento emocional: começa a sentir apatia e tédio em relação às outras pessoas.

• Irritabilidade: a pessoa emocionalmente exausta, no entanto, sente desconforto e muitas vezes sofre uma perda de autocontrole. Ela parece mal-humorada e é muito sensível a críticas ou gestos de desvalorização.

• Problemas de memória: a carga excessiva de informação ou estímulos levam a problemas de memória. Mesmo pequenas coisas são facilmente esquecidas.

• Dificuldade de pensar: a pessoa afetada sente-se confusa. Cada atividade requer mais tempo do que antes. Ela só pode pensar, mas no seu próprio ritmo, que diminuiu e parece mais lento do que o dos outros.

• Insônia: por mais contraditório que possa parecer, uma pessoa que sofre de fadiga emocional tem dificuldade em dormir. Ela está sempre pensando nos problemas e é por isso que é difícil para ela adormecer ou tranquilizar sua mente.

Como resolver isso?

A melhor maneira de superar o esgotamento emocional é ter um descanso mental e emocional. Precisamos encontrar tempo livre para relaxar e limpar nossa mente, o que pode ser considerado como "desintoxicação emocional". Por exemplo, pessoas que exigem muito de si dificilmente tiram férias, mas cedo ou tarde isso leva à fadiga. Portanto, é uma boa ideia tirar alguns dias de folga.


Advertisement