O que são fatores psicossociais e como podem nos prejudicar?

- julho 09, 2019
Resultado de imagem para psicossociais

É necessário equilíbrio entre trabalho e lazer 

Fatores psicossociais são elementos que podem levar ao absenteísmo no trabalho ou ao envelhecimento prematuro do trabalhador devido ao estresse, que é a doença do século XX. Nos tempos primitivos, quando um homem era atacado por outro, ele tinha duas possibilidades: lutar ou fugir. No século 21, quando um trabalhador não se dá bem com seu chefe, ele não pode fugir facilmente (a menos que ele encontre outra fonte de emprego, seja solteiro sem responsabilidades familiares ou não tenha família) e seja forçado a suportar sua situação, incapaz de deixar a empresa (ele precisa trabalhar para sustentar sua família) e não pode discutir com seu chefe, porque ele seria demitido imediatamente. Se não superar ou compensar a situação, através do trabalho criativo, pode acabar nas mãos do psiquiatra.

Condições que podem gerar estresse

Os elementos que determinam o grau de satisfação no trabalho e servem como parâmetro para avaliar individualmente e coletivamente a qualidade de vida, ou seja, o estabelecimento de condições que não podem ser assimilados pelo indivíduo, são chamados estressores e são eles:

Físico ou Ambiental: Ruído, falta de espaço, má iluminação.

Condições de trabalho: O conteúdo da tarefa ou trabalho, em relação ao conhecimento e as habilidades que possuem e valorização que tem o trabalhador. Distribuição do tempo de trabalho (horas de trabalho, turnos e pausas) que permite tempo livre para a vida social e familiar.

Social: Relações interpessoais e comunicação com chefes, parceiros e familiares.

Relacionadas à empresa: O salário ou sistema de remuneração, oportunidades de promoção, a formação, a estrutura organizacional da empresa.

As condições em que o trabalho é realizado: segurança, conforto, treinamento contínuo, participação, comunicação, promoções e promoções. Assédio moral como alavanca para o trabalhador deixar o emprego é uma condição muito negativa que pode levar o trabalhador a uma doença psicossomática.

Todos estes elementos constitui uma apreciação positiva ou negativa da qualidade da vida activa e, portanto, em grande parte determinam o grau de satisfação no local de trabalho, que está intimamente relacionado à saúde ocupacional.

O perigo que há excesso de entusiasmo e falta de planejamento que levam a dedicar todas as horas possíveis para o trabalho, que vem exaustão e envolvimento da vida pessoal.

O ideal é se ter um equilíbrio, onde se dedica ao trabalho durante o horário de trabalho e fora deste horário, se dedica  totalmente a família, descansando ou alternando atividades. Separar os dois campos de negócios e família não é fácil, particularmente no atual ambiente competitivo, mas é necessário para nossa vida e nossa saúde.



Advertisement