O tempo coloca cada pessoa em seu devido lugar

- julho 11, 2019

O destino está além da nossa compreensão


Ouvimos centenas de vezes que o tempo dará o que é justo a todas as pessoas.
Nós até queríamos que isso acontecesse, que a vida desse às pessoas que não se importam em machucar o que elas merecem ou que a vida nos recompensasse por fazermos as coisas certas.
No entanto, não podemos dizer que essa teoria de tempo e justiça sejam verdadeiras ou falsas, porque os projetos do destino estão além da nossa compreensão. O que está realmente acontecendo é que esse ditado é mal entendido.
Nós não somos vigilantes e não podemos esperar que algo aconteça aos outros por inspiração divina. Na realidade, a vida nos oferece a oportunidade de refletir e dar um passo adiante.
Em outras palavras, a realidade não é que nem sempre pagaremos as consequências de nossas ações, mas podemos impedir que o que façamos marque negativamente nossa trajetória vital.
Por acaso, eu teria sido mudado durante a noite? Vamos pensar, eu era o mesmo que eu era antes de dormir quando acordei esta manhã? Acho que me lembro de me sentir um pouco diferente de ontem. Mas, se eu não sou o mesmo, então quem eu posso ser? Ah, esse é o grande problema!
Se a teoria do olho por olho existisse, o mundo seria cego
A vida adota um ponto de vista e age, mesmo que nem sempre seja como se desejaria. Agora, sabemos que o tempo não está com pressa, este é um juiz sábio que não sanciona imediatamente.
Quando algo não nos agrada ou nos parece desagradável ou injusto, sempre nos referimos à ideia de destino como um vigilante.
No entanto, reagir assim é apenas mais uma maneira de fechar os olhos para não considerar algo que não podemos controlar.
Portanto, acreditamos que tudo está bem e que nossa felicidade (ou o reflexo dela) não está em perigo. Digamos que acreditar em um mundo justo seja uma maneira de esconder o rosto que nos empurra para nos separar daquilo que não queremos ver mais de perto.
De qualquer forma, há pessoas cheias de maldade pelas quais gostaríamos que o tempo pudesse fazê-las mudar. É por isso que fantasiamos com a ideia de que o mundo está certo.
Nós amamos e precisamos acreditar nisso para viver em tranquilidade. Nossa mente nos faz sentir a necessidade de sermos capazes de controlar tudo, mas, na realidade, só podemos administrar uma certa parte de nossas experiências de vida.
De qualquer forma, não podemos esperar que coisas boas aconteçam se ficarmos contemplando a vida sem agir.
O que é realmente eficaz é o esforço, molhar a camisa para poder ter a chance de vencer a competição, mesmo que nada garanta isso, nem mesmo a sorte.
O que eu fiz para merecer isso?
É verdade, que muitas vezes o que acontece conosco não está certo, mas a ideia de justiça está apenas em nossa mente. No entanto, não é algo tão ruim, porque nos permite nos proteger, nos fechar por medo e ordenar nosso mundo.
Em outras palavras, seria muito difícil viver sem medo de sofrer um infortúnio e ter que enfrentar certas dificuldades. Em qualquer caso, é importante tentar confrontar e lutar contra as injustiças, em vez de adotar uma atitude passiva (só temos que ver nosso imobilismo diante do conflito sírio!).
Ou seja, é importante evitar ser vítima da vitimização e da queixa. Plante sementes diárias que lhe permitam equilibrar a sua força da mesma forma que um atleta treina todos os dias para ter a chance de vencer a competição.
Ser uma pessoa boa não nos garante viver apenas coisas maravilhosas, assim como alguém mal não tem uma vida cheia de infortúnios. No entanto, isso não importa, porque o que precisamos nos preocupar é com o que podemos fazer a cada dia pelas nossas vidas e as dos outros.
No final, o tempo não tem todas as cartas na manga. Nós mesmos somos responsáveis ​​por deixá-lo agir e organizar nosso destino.
Lembre-se de que as pessoas mais felizes nem sempre têm o melhor de tudo ao seu alcance, mas fazem de tudo para revelar o melhor do que está a caminho.
Fonte: nospensees

Advertisement