Ex-doméstica que estudou com livros retirados do lixo se forma em Direito.

- 8:39 PM


A ex-empregada doméstica Andreia Tavares, 31 anos, é fonte de uma história incrível de perseverança e superação.

Recentemente, ela se formou em Direito, passou no exame da OAB, fez concurso para a Polícia Militar de Goiás e se tornou aspirante a oficial (estágio preliminar antes de se tornar tenente).



Em 2003, então com 15 anos, ela deixou seu estado-natal, o Pará, ao lado do marido e de seu filho de um ano em busca de melhores condições de vida.

José Francisco, esposo de Andreia, trabalha como gari para a Prefeitura de Goiânia (GO) e relata que era comum pegar livros do lixo para a mulher, que os lia no barraco de lona onde viviam, sem banheiro, sem condições de pagar aluguel.


José, o filho e Andreia, quando chegaram a Goiás
“Eram livros literários. Eu lia todos. Isso me ajudou a obter uma nota 890 na redação do ENEM e fez a diferença para ganhar a bolsa 100% do curso de Direito”, conta Andreia.

Quando a situação financeira da família melhorou, eles conseguiram se mudar para um cômodo de 30 metros quadrados com uma cama e um fogão; eles guardavam as roupas e utensílios de cozinha em caixas de papelão.

Andreia e o marido José
Andreia trabalhou como empregada doméstica por sete anos, sempre de olho no sonho de ingressar na faculdade. De dia, ela limpava casas, à noite, passava horas lendo livros. Sua avidez pela leitura lhe rendeu bons frutos.

Com um bom desempenho no Enem, a ex-doméstica conseguiu uma bolsa de estudos com 100% de desconto pelo ProUni e ingressou na faculdade de Direito. Após, passou no exame da OAB.


Andreia e sua família

Logo prestou concurso para a Polícia Militar de Goiás para os cargos de cadete e soldado. Concorrendo com outras duas mil mulheres, passou nos dois.

O Razões e o Educa Mais Brasil te ajudam a conseguir bolsa de estudo para cursos técnicos e profissionalizantes, cursos de idiomas, entre outras, clique aqui.

Efetivada, Andreia, José Francisco e o filho, Cristhyan Tavares, 16 anos, vivem uma vida tranquila e cheia de gratidão. “Somos felizes demais. Desde que entrei na Polícia Militar, a nossas vidas mudaram para melhor… Hoje temos casa própria, tenho um carro pra andar… meu esposo tem uma moto. A qualidade de vida é outra”, agradece.



Com o caminho bem-sucedido percorrido pela esposa, agora é a vez de José Francisco, 37 anos, se dedicar aos estudos.

“Vai voltar sim. Ele só tem a 8ª série, mas vai fazer o EJA – Educação de Jovens e Adultos. Faculdade ele ainda não decidiu, por enquanto ele quer terminar o ensino médio”, concluiu Andreia, animada.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: SNB/Fotos: Arquivo pessoal
Via:RPA
Advertisement