Idosa morre após recusar ventilador e dizer aos médicos: “guarde para os mais jovens”.

- 11:02 AM





Um idosa de 90 anos com grave crise respiratória decorrente do Covid-19 morreu após recusar um ventilador e dizer aos médicos para guardá-lo para pacientes mais jovens.

Suzanne Hoylaerts vivia em Binkom, na Bélgica, sexto país mais atingido na Europa pelo novo coronavírus, com 15 mil casos confirmados até esta quinta (2).

Ela foi hospitalizada no dia 20 de março quando seu quadro clínico se deteriorou. Pouco depois veio o diagnóstico do vírus.

A idosa foi encaminhada para uma sala isolada, onde apenas a equipe médica podia entrar – seus familiares só podiam observá-la do lado de fora.

Num dado momento, Suzanne teria dito aos médicos do hospital: “Eu não quero usar a respiração artificial. Guarde para os pacientes mais jovens. Eu já tive uma vida boa“.





Idosa faleceu aos 90 anos, na Bélgica.
Ela faleceu dois dias depois de ser hospitalizada, em 22 de março.

A família da idosa não sabe como ela contraiu o vírus, pois Suzanne evitava sair de casa e seguia as medidas de quarentena recomendadas pelo governo.


Uma das filhas de Suzanne, Judith, disse a um jornal que “deseja agora apenas dar um adeus digno à mãe, em um funeral à altura do que ela foi em vida”.





Ventiladores são essenciais para a recuperação de pacientes com Covid-19. Foto: iStock
Os respiradores (ou ventiladores mecânicos) são essenciais para a recuperação de pacientes que desenvolveram sintomas mais graves do novo coronavírus, como a síndrome respiratória aguda grave (SARS), que dificulta a respiração e pode ocasionar a morte.

Há uma escassez generalizada desses instrumentos mundo afora. Diversas iniciativas buscam suprir essa carência doando respiradores para hospitais.





Fonte: Daily Mail/ Via:RPA
Advertisement