Bebê esquilo abandonada pela mãe é adotada por casal e passa a agir como gente!

- 8:16 AM


 


Um honesto trabalhador achava que aquele seria mais um dia normal em sua vida. Ele de forma alguma esperava que o destino estivesse lhe preparando a mais inusitada das surpresas: ao voltar para casa depois de um cansativo dia de trabalho, ele notou que uma mãe esquilo havia feito um ninho de galhos e pinheiros secos em sua cama para seus dois esquilos recém-nascidos.

Ainda que o seu cansaço pedisse que ele apenas ignorasse o problema dos pobres bebês esquilos e desfrutasse do seu merecido descanso, o homem decidiu fazer a coisa certa e acionou os reabilitadores da vida selvagem Christina e Michael para lidar com a situação e promover a reunião entre a mãe esquilo e seus filhotes.

Outro fator inesperado nessa situação é que a mãe esquilo, ocupada com a tarefa de buscar materiais para o ninho, não demonstrou interesse de levar os bebês com ela. Com o passar do tempo, ela simplesmente parou de voltar e sumiu de vez da vida de seus filhotes.


O abandono da mãe teve um efeito devastador sobre seus pequenos bebês. Um dos esquilos não conseguiu sobreviver e, após uma avaliação de um veterinário local da vida selvagem, foi determinado que a filhote restante também não sobreviveria por conta própria.





Felizmente, a bebê esquilo não estava só. Ela acabou sendo adotada por Christina e Michael, o casal que tentou reuní-la com a mãe esquilo. Em sua nova vida, ele recebeu o fofo nome de Thumbelina.





Devido à circunstância incomum de seu nascimento e à perda de sua irmãzinha, Thumb teve que crescer sozinha, sem interação com outros esquilos marrons, e por isso seu desenvolvimento foi mais lento do que o normal. Enquanto a maioria dos bebês não se importava com o leite, já tendo provado comida de verdade, Thumbelina se tornou um bebê grande com uma mamadeira.




Ao contrário de outros animais selvagens da sua idade, Thumbelina não estava interessada em pular e escalar. Ela caminhava em vez de correr e sentava-se em vez de subir. Praticamente um bebê humano.



Thumbelina acabou se tornando uma esquilinha “especial”. Mesmo com os melhores esforços para apresentá-la a outros esquilos, ela nunca quis “se misturar”. Seu pai adotivo chegou a dizer: “Eu não sei o que ela pensa que é, mas definitivamente não é um esquilo”.




Atualmente, Thumbelina é um animal feliz, gordinho e muito fofo que passa a maior parte do seu tempo com a mãe e o pai. Suas comidas preferidas são ervilhas, rúcula e abacate. E ela absolutamente odeia o ar livre, clima frio, outros esquilos e o aspirador de pó.





Redação CONTI outra. Com informações de Portal do Animal


Advertisement