Depois de 20 anos juntos, leão debilitado se despede de sua cuidadora.

- 9:30 PM

 



Este leão fofo é Júpiter, um animal verdadeiramente amado na Colômbia, o país onde ele ainda vive. O felino ficou famoso há três anos, enquanto vivia no Refúgio Villa Lorena (Cali). Sua cuidadora, Ana Julia Torres, o resgatou de um circo onde ele era constantemente maltratado. Ele não tinha garras e desconfiava tanto dos humanos que acabou desenvolvendo uma fobia em relação ao contato com eles. Esse comportamento entretanto mudou radicalmente quando ele chegou aos cuidados de Ana Julia.




Ana Julia mudou a vida de Júpiter: ele passou de um animal defensiva para o leão mais doce e terno de todos. Ele até se demonstrou capaz de abraçar e beijar sua amada equipe de resgate em demonstração de carinho e gratidão.



No entanto, as autoridades decidiram que Cali não era o lugar certo para Júpiter, então o levaram ao zoológico de Los Caimanes, em Montería, Córdoba, para que ele pudesse ficar mais calmo e cercado por outros animais.


Infelizmente, a solução acabou sendo pior que o próprio problema. Depois de quase dois anos sob a tutela do zoológico, Júpiter perdeu tudo o que havia progredido e sua saúde começou a se deteriorar pouco a pouco: agora ele está em estado crítico há mais de um mês, come pouco, tem danos significativos nos rins e fígado, além de uma profunda anemia. Segundo Ana Julia, que o visitou várias vezes, Júpiter está vivendo seus últimos dias, então ela conseguiu com o governo a autorização para levá-lo de volta ao seu santuário.






No entanto, recentemente o leão demonstrou com pequenos gestos e movimentos que ele ainda quer viver. Ana Julia o visitou recentemente e o enorme felino a recebeu com um carinhoso abraço e muitos beijos.


”Estou feliz, depois de 11 meses recebi seus beijos novamente, ele me beijou cinco vezes. Eu o encontrei em pé, divino; Comecei a acariciá-lo e a mimá-lo, disse que o amava”.

Apesar dos esforços do leão, o diagnóstico de Júpiter não é nada bom; Ele está sofrendo de câncer de fígado terminal e está perto de deixar este mundo, após 20 anos de cuidados em Villa Lorena, sob o amor e os cuidados de Ana Julia.





Sua história ficou conhecida no país e velas e orações foram destinados para a recuperação do felino.

Apesar do pouco tempo restante para esse rei da selva, sua cota de amor por seu salvador não está nem perto do fim. Seu gesto amoroso para com a sua cuidadora nos mostra que os animais são seres muito mais evoluídos que nós. Apesar de todo o sofrimento que os humanos lhe causaram, ele ainda consegue distribuir amor a quem lhe fez o bem.


***


Redação CONTI outra. Do original Nation

Advertisement