Herói do dia: Enfermeiro cubano salva bebê usando método da “mãe canguru”

- 3:00 PM





A implantação de medidas de distanciamento e isolamento social, preconizadas pela OMS, tem sido fundamental para conter a taxa de infecção do novo coronavírus pelo mundo.


Além disso, paralelamente, busca-se uma vacina para conter definitivamente essa pandemia, com cinco imunizações já na fase três dos testes, sendo elas desenvolvidas em China, Austrália, Inglaterra e Estados Unidos.

No entanto, é preciso falar também sobre a solidariedade internacional, afinal têm sido muito importante a ajuda enviada por países com mais recursos ou com mais disponibilidade do que demanda interna, a países em situação desfavorável no combate à Covid-19. Um bom exemplo disso são os profissionais de saúde cubanos, enviados pelo próprio país para cuidar de pessoas em situação de vulnerabilidade em outras nações.

O enfermeiro cubano José Alberto Oliva é um destes heróis da pandemia. Ele se tornou notícia há dois dias ao salvar a vida de um recém-nascido de 28 semanas .



José Alberto Oliva / Facebook
O menino infelizmente veio ao mundo depois que sua mãe faleceu de coronavírus na província de Ouargla, na Argélia, e ele também se encontrava em situação crítica devido à mesma doença. Mas, felizmente, o pequenino teve a sorte de José ser o profissional de saúde designado para cuidar dele. O profissional utilizou o método conhecido como “pele a pele” dando-lhe a atenção necessária para a sua melhora.




Tele Pinar
Esse tratamento também é denominado “mãe canguru” devido à sua semelhança com o desenvolvimento extra-uterino realizado pelos cangurus recém-nascidos. No caso dos humanos, é uma alternativa médica segura e eficaz, muito útil em áreas com poucos recursos, baseada no contato pele a pele entre um recém-nascido e um adulto.







José Alberto Oliva / Facebook
Essa abordagem é precoce, contínua e prolongada, fortalecendo assim o crescimento e a amamentação do bebê.



José Alberto Oliva / Facebook
Segundo a mídia local José Alberto Oliva também fazia parte da brigada cubana do contingente internacional Henry Reeve, que se encontrava na África lutando contra o ebola, e mais especificamente em Serra Leoa. Originário da província cubana de Pinar de Río, hoje presta seus necessários e heróicosserviços na Argélia.

 





Que história linda de dedicação ao próximo, não acha?

Redação CONTI outra. Com informações de upsocl

 

Advertisement