Enfermeiros no Rio delatam suborno para aplicar vacinas em “fura-filas”.

- 11:15 AM

Por: JCS


Vários enfermeiros, técnicos de enfermagem e auxiliares estão sendo praticamente forçados a aplicar a dose da vacina CoronaVac, em pessoas que NÃO SÃO DO GRUPO DE RISCO. As denúncias foram encaminhadas ao Conselho Regional de Enfermagem do estado do Rio, 24 h depois do início da vacinação no estado.



Para se ter ideia do nível de corrupção interna, estas denúncias foram feitas por representantes do conselho em 46 dos 92 municípios do Rio de Janeiro, inclusive a Capital. Nesta sexta-feira (22), a presidente do COREN, Lilian Behring, teve que fazer uma reunião com o secretário estadual de saúde, Carlos Alberto chaves, e formalizar as denúncias.


A Presidente do Conselho Regional de Enfermagem, ao conceder entrevista à CNN, disse que o vergonhoso ato de furar a fila, é encabeçado por políticos, integrantes das equipes médicas de algumas unidades de saúde, para serem imunizados EM PRIMEIRO LUGAR. Está é uma antiga prática, onde eles usam da autoridade do cargo para coagir os profissionais da Saúde para cederem aos seus pedidos, principalmente os auxiliares e técnicos de enfermagem, que são aqueles profissionais que aplicam as vacinas.




capa oficial - Enfermeiros no Rio delatam suborno para aplicar vacinas em “fura-filas”

A corrupção é tão grande que alguns auxiliares dizem que receberam propostas para VENDER AS PRÓPIAS VACINAS e aplicar em pessoas que não estão no grupo prioritário da vacinação.



A vergonha continua… enfermeiros e técnicos que trabalham na linha de frente do combate à Covid-19 dos hospitais municipais Miguel Couto, Zona Sul e Ronaldo Gazola, zona Norte, relatam que estão sendo TROCADOS e não recebem a primeira dose da vacina e em seus lugares são vacinados “outros profissionais”, desrespeitando as determinações do Plano Nacional de Imunização.




Captura de Tela 519 - Enfermeiros no Rio delatam suborno para aplicar vacinas em “fura-filas”

Frasco da vacina contra Covid-19 da Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan

Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo (17.jan.2021)

Com informações: CNN Via:Sensivel mente


Advertisement