Advogado é preso após matar cachorro por afogamento no Rio

- 1:50 PM


 

A Guarda Municipal prendeu um advogado suspeito de matar o próprio cachorro por afogamento em Copacabana, na zona sul do Rio, na última quinta-feira (18).


Ocorrência foi registrada como maus-tratos

 

REPRODUÇÃO/ RECORD TV RIO


Segundo banhistas, o tutor levou o animal à força ao mar. Ainda de acordo com as testemunhas, mesmo com o cão desmaiado na água, o proprietário continuou puxando a coleira

Em nota, a Guarda Municipal disse que agentes da UOP (Unidade de Ordem Pública) levaram o homem para a 12ª DP (Copacabana). A ocorrência foi registrada como maus-tratos a animais.


Ele estava acompanhado da companheira, que foi conduzida a prestar depoimento na delegacia.

Em entrevista à Record TV Rio, a tenente da Polícia Militar, Grace Bianca Bezerra, afirmou que o casal estava alcoolizado.


De acordo com as investigações, o advogado tem passagem pela polícia por ameaça, apropriação indébita e lesão corporal.

A polícia informou que outro caso parecido foi registrado no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste.

Na ação, uma mulher tentou afogar uma cadela na praia da região. Porém, após ser flagrada, ela foi detida por agentes do Recreio Presente. O animal foi adotado por uma policial civil.




Com informações R7

Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Advertisement