Baiana que lutava contra leucemia morre aos 11 anos.

- 10:07 AM


 



A menina de Feira de Santana, no interior da Bahia, Yasmin Bastos Nunes, que lutava contra um tipo grave de leucemia, morreu aos 11 anos, neste domingo (7). A informação foi divulgada pelo perfil criado pela família para coletar fundos e tentar financiar os R$ 3,5 milhões necessários para realizar o tratamento nos Estados Unidos.


A mãe da menina, Viviane Bastos, destacou que nas últimas semanas a leucemia havia progredido e a garota não respondia mais a quimioterapia.


"Vai com Deus, guerreira. Sem palavras. Luto! Nós perdemos uma verdadeira guerreira", diz a publicação.

Família de menina com câncer faz campanha para pagar terapia genética nos EUA; tratamento custa R$ 3,5 milhões

O sepultamento de Yasmin Bastos está marcado para às 16h, no Cemitério Parque Jardim Celestial, em Feira de Santana.




Informação foi publicada pela família da garota na internet — Foto: Reprodução/Redes Sociais



Em outubro, a mãe da garota, Viviane Bastos usou as redes sociais para desabafar e disse que a União recorreu da liminar da Justiça Federal que determinou o depósito no valor de R$ 1.914.535,77 para complementar o tratamento Car-T Cell de Yasmin.


Yasmin era portadora de leucemia linfoide aguda (LLA), um tipo raro e agressivo de câncer, desde 2015. Os pais dela procuraram a Defensoria Pública da União (DPU) para garantir o direito à única alternativa de tratamento, que é a terapia Car-T Cell. Eles criaram campanhas na internet para sensibilizar e mobilizar doadores.


"Nesta tarde recebemos duas notícias. Primeiro a Defensoria Pública entrou em contato informando que a União recorreu da liminar, a União negou a vida de Yasmin. Há 15 minutos recebi um e-mail do Hospital de Cleveland, que aceitou o tratamento de Yasmin, que já tinha deixado tudo certo", desabafou.


União recorre de liminar que determinou tratamento de menina que luta contra leucemia


"Eles responderam, após análise do quadro atual, que ainda sim é possível fazer a coleta das células, mas demonstraram preocupação pelo fato de a doença ter ido para o sistema nervoso, o que significa que a doença vem progredindo rapidamente".


A situação causou desespero em Viviane Bastos, que apelou para que as pessoas fizessem mais doações, já que o Hospital de Cleveland pediu um retorno breve da família.



      Grupo fez pedágio para ajudar Yasmin Nunes — Foto: Arquivo Pessoal


"Eles querem que a gente vá logo, mas a gente não tem dinheiro suficiente. Minha guerreira está aqui lutando a cada dia. Não está sendo fácil pra ela, nem para gente”, disse a mãe de Yasmin.


O g1 tentou contato com a União para solicitar posicionamento sobre o caso, mas não teve retorno.


O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho, lamentou a morte da garota com uma mensagem de pesar à família de Yasmin.


"É muito lamentável a morte de uma criança de apenas 11 anos. E Yasmin, em especial, nos deixa um exemplo de luta de solidariedade de todos os que tentaram salvá-la. Meus profundos sentimentos à família, que Deus conforte todos", disse em nota.


Tratamento


Campanha segue nas redes sociais para custear tratamento no valor de R$ 3,5 milhões — Foto: Reprodução/Redes sociais



Os custos estimados do tratamento nos Estados Unidos eram de aproximadamente R$ 3,5 milhões. Até o dia 7 de setembro, mais de R$ 2,3 milhões tinham sido arrecadados. Em nota, a DPU informou que, em razão da gravidade e dos riscos envolvidos, o defensor federal Daniel Maia Tavares requereu à Justiça, no dia 20 de setembro, que o governo federal arcasse com todos os custos via Sistema Único de Saúde (SUS).


O valor da causa foi estipulado em R$ 5 milhões, considerando possíveis variações no dólar, com o objetivo de garantir a despesa médica, farmacêutica e hospitalar, além de transporte, alimentação e estadia da criança e acompanhantes durante o tratamento.


Na decisão, a juíza federal Andreia Guimarães do Nascimento, da 3ª Vara Federal Cível de Feira de Santana, ordenou que, assim que a União deposite o valor, a Caixa Econômica Federal (CEF) proceda à transferência do montante para conta poupança da família, que deverá prestar contas após o retorno.


Yasmin recebeu alta do Hospital São Rafael, em Salvador, no dia 2 de setembro, após passar 30 dias internada. A menina passou 15 dias internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratar complicações de uma cirurgia, para a realização de biópsia. As complicações foram causada por causa do avanço do câncer.


Avanço da doença


      Yasmin Nunes tem 11 anos e sofre de um tipo raro de leucemia agressiva — Foto: Reprodução/TV        Subaé



Com o avanço da doença, a única possibilidade de garantir que a garota melhorasse seria a terapia Car-T Cell, de acordo com a equipe médica que acompanha o caso.


Yasmin e os familiares lutavam há seis anos, desde que descobriram o câncer, que atingiu o sistema imunológico e a medula óssea, mesmo após a realização de um transplante.


O tratamento é disponível em países da Europa e nos Estados Unidos. A terapia consiste em modificar as células do próprio paciente em laboratório e depois de modificadas essas células são inseridas novamente no paciente para destruir as células tumorais.


Para ajudar na campanha, o cantor e compositor Del Feliz chegou a fazer uma música em homenagem à menina


Via:G1

Advertisement