Fãs visitam túmulo de Marília Mendonça um dia após o enterro.

- 11:46 AM


 


No dia seguinte ao do enterro da cantora Marília Mendonça, fãs da artista foram até o cemitério Parque Memorial de Goiânia, neste domingo (7), para ver o túmulo dela e prestar uma última homenagem.


A dona de casa Edna Alves, 29 anos, estava no cemitério para o enterro de um sobrinho, mas tirou um tempo para ir ao túmulo de Marília. Ela estava acompanhada da filha Jamilly, 8, que adora as músicas da artista, morta em um acidente aéreo, aos 26 anos.



"Não teve quem não sentisse [a morte da Marília]. A gente se põe no lugar dela, ainda mais porque ela tinha filho pequeno. É muito triste. Ela era tão jovem. A gente ainda não acredita. Deixou o mundo inteiro triste", lamentou Edna. "Ela se foi, mas vai permanecer no nosso coração. A música dela fará ainda mais sucesso a partir de agora", completou.


Fanático por música sertaneja, o vendedor Fabio Augusto Urbanski, 30, disse ainda não acreditar na morte de Marília. "Ela era o tipo de pessoa de quem a gente queria ser amigo. É uma dor muito grande. A impressão que dá é que estamos em um pesadelo que nunca vai acabar. Só tenho a desejar muita força para a família", comentou.





As irmãs Lucélia de Fátima Araújo, 60, e Leone Aparecida de Araújo, 62, ambas funcionárias públicas, também foram ao cemitério. Lucélia gostava de Marília por conta da personalidade da cantora e por ela ter aberto as portas da música sertaneja para mais mulheres. "Ela sempre foi muito guerreira defendendo a classe feminina. Uma mulher muito doce, meiga e humilde. Iria chegar a um patamar de sucesso muito grandioso não fosse essa tragédia", comentou.



As irmãs acompanharam pela televisão, neste sábado (6), o velório de Marília e o cortejo que levou o corpo da cantora do ginásio Goiânia Arena para o cemitério Parque Memorial. Leone ficou emocionada com o carinho dos fãs e se impressionou ao ver a cidade parada para se despedir da artista.



   Fãs visitam túmulo de Marília Mendonça um dia após sepultamento do corpo da cantora

    AUGUSTO FERNANDES/R7



"Quantas mil pessoas pararam o que estavam fazendo só para acenar ao caminhão? Goiânia deu mostra de carinho. Somos cidade sertaneja, e temos que abraçar esse título. O que o público mostrou foi muito emocionante. A Marília era uma maravilha de ser humano. A morte dela nos deixou muito abalados", frisou.


O público foi impedido de entrar no cemitério durante o sábado, já que a cerimônia de sepultamento foi reservada à família e a amigos da cantora, mas a entrada no cemitério foi liberada neste domingo.




Via:R7

Advertisement