Gaúcho viajou até SP para encontrar namorada virtual, foi enganado e voltou para casa com ajuda de PMs

- 4:27 PM


 


O jovem passou por uma grande decepção amorosa, mas acabou contando com uma ajuda muito importante. Entenda o caso!





 


Na era da internet e das redes sociais, é cada vez mais normal migrarmos do ambiente físico para o virtual, em muitos casos, preferindo nos relacionar com as pessoas através das telas a fazer isso pessoalmente.


Nem mesmo o amor romântico fica livre dessa migração. Vemos novos aplicativos de relacionamentos surgindo todos os dias, oferecendo-nos cada vez mais mecanismos que prometem “facilitar” o encontro da pessoa ideal.


Embora seja verdade que o relacionamento de diversos casais tenha iniciado na internet, também é fato que nem sempre as coisas acontecem como imaginamos, especialmente pelas diversas formas de enganação que são possíveis através da internet.




 

Um gaúcho de Gravataí foi uma das vítimas dos falsos amores virtuais no começo deste ano, e passou um verdadeiro “perrengue” para colocar sua vida nos eixos novamente. Em uma matéria do Extra, a história do jovem Mateus, de apenas 18 anos, foi contada. Segundo o portal de notícias, o jovem tinha uma namorada virtual em Osasco (SP), com quem conversava havia dois anos.

Após um tempo de relacionamento, Mateus, que é órfão de mãe e não conheceu o pai, tomou a corajosa iniciativa de ir conhecer a amada. O plano era que o gaúcho se mudasse para a casa da então namorada. Apenas com o dinheiro da ida, o jovem estava esperançoso em um recomeço, mas as coisas foram muito diferentes. Assim que ele chegou à rodoviária, a namorada deixou de lhe responder.



       Direitos autorais: divulgação/Brigada Militar do Rio Grande do Sul.


Preocupado, Mateus resolveu entrar em contato com um policial do Sul, que já havia lhe dado aulas através do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), há alguns anos. Diogo Rafael Ávila de Moura, do 17ºBPM, em Gravataí, contou que conversou com o jovem e o acalmou, dizendo que poderia ter ocorrido algum acidente. Isso aconteceu no domingo de manhã.




 

No começo de segunda, o sumiço ainda persistia, mas o jovem, que tinha apenas R$ 15, mantinha viva a esperança de encontrar a amada, considerando fazer uma viagem através de um carro de aplicativo. Ávila o orientou a permanecer na rodoviária.


Na tarde do mesmo dia, o jovem novamente entrou em contato com o policial, dessa vez chorando, dizendo que a namorada havia o bloqueado em tudo e considerando que havia caído em um golpe.


O policial, que é pai de uma menina, sentiu muita empatia por Mateus, e mobilizou uma operação para ajudá-lo. Na terça, Ávila acionou seus chefes pedindo para montar um esquema que levasse o menino de volta para casa. A primeira coisa feita foi alertar o tenente Bastos e, em seguida, o major Neves, em seguida, divulgaram o caso para toda a rede do Proerd no estado.

Com essa rede formada, arrecadaram a quantia necessária para a passagem de volta do jovem. Com a ajuda de outros companheiros de trabalho, Ávila entrou em contato com a major Lídia, do Proerd de São Paulo, ela prontamente enviou uma guarnição para o terminal Tietê, onde Mateus estava, para encontrá-lo.




 

                          Direitos autorais: divulgação/Brigada Militar do Rio Grande do Sul.


O jovem foi enviado de volta para o Sul e recebido na rodoviária de Porto Alegre pelo coordenador estadual do Proerd, tenente-coronel Cilon e por Ávila. Segundo o policial, a primeira frase que Mateus falou, chorando, quando desceu do ônibus, foi “Eu tinha certeza que o senhor não ia me deixar lá”. Em seguida, ele recebeu um kit de boas-vindas e foi levado de viatura até a residência de sua madrinha, com quem vive, em Gravataí.


Ávila disse que é importante divulgar histórias como essa para que outros jovens não caiam nas mesmas armadilhas. Ele ainda revelou que foi muito gratificante ajudar Mateus, contando que sempre fala nas escolas, nas atividades do Proerd, que os jovens podem pedir ajuda aos pais, tios, primos, policiais e bombeiros.




Via:RPA

Advertisement