Pai que recusou vacina e transmitiu Covid para filha completa imunização e é autorizado a rever bebê

- 6:18 AM

 





Liminar concedida pela Vara de Família de Passo Fundo tinha impedido visitas até imunização de pai. Homem chegou a ficar internado em estado grave com Covid e, segundo processo, não cumpria medidas de proteção.



Um homem que foi impedido pela Justiça de ver a filha de um ano por ter se recusado a tomar a vacina contra a Covid-19 recuperou o direito de conviver com a criança em Passo Fundo, no Norte do Rio Grande do Sul. Segundo a Defensoria Pública do Estado (DPE), que ingressou com a ação, o pai aceitou ser imunizado e completou o ciclo vacinal no final de outubro.


Com isso, o órgão solicitou a extinção do processo à Vara de Família de Passo Fundo, que acatou o pedido em novembro. O fim do caso foi divulgado nesta terça-feira (30) pela DPE.



A liminar que impedia o pai de ver a filha foi concedida no dia 13 de setembro. Conforme a defensora pública Vivian Rigo, o homem ficou internado durante dois meses com Covid e chegou a transmitir a doença para a menina.


"Sua conduta negligente de optar por não se vacinar coloca em risco, de maneira concreta, a saúde da própria filha", disse a defensora ao g1 na época.



Defensora comenta decisão que impede pai que recusou vacina de visitar filha no RS


A ação se deu após um pedido da mãe, que mantinha acordo de guarda compartilhada da criança com o ex-companheiro. No processo judicial, consta que o pai não estaria usando máscara e estaria frequentando lugares com aglomeração.



Ao conceder a liminar, o juiz Dalmir Franklin de Oliveira Júnior considerou "que os pais devem tomar todas as medidas necessárias para proteção dos infantes, que neste momento não estão sendo imunizados".



Foto: Sede do Fórum de Passo Fundo, no Norte do RS — Foto: Reprodução/RBS TV



Via:G1


Advertisement